Governo do Estado doa mais de 87 toneladas de alimentos para instituições sociais - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Governo do Estado doa mais de 87 toneladas de alimentos para instituições sociais

O Governo do Amazonas, por intermédio da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), vinculada à Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror); entregou, entre esta quarta-feira (1º/04) e hoje (02/04), mais de 87 toneladas de alimentos para instituições filantrópicas que atendem a população vulnerável.

As doações são provenientes do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme). A medida busca dar destinação adequada aos alimentos que seriam utilizados na merenda escolar, uma vez que as aulas presenciais seguem suspensas na rede pública estadual de ensino até o dia 30 de abril.

Os alimentos foram direcionados à rede de assistência social do Estado, formada pelas secretarias de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Sejusc) e Assistência Social (Seas), além do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS). Coube aos órgãos sociais organizar a distribuição dos alimentos para as instituições.

Foram doados 14 itens: abacaxi, abóbora, banana, cheiro-verde, couve, feijão de metro, mamão, macaxeira, limão, pimentão, pimenta-de-cheiro, maxixe, quiabo e tomate. As aquisições beneficiaram diretamente mais de 60 produtores e pelo menos seis organizações de agricultores, entre associações e cooperativas.

Vulneráveis – Por meio da Sejusc, foram beneficiadas 50 instituições sociais que atendem públicos como pessoas com deficiência, mulheres, idosos, população de rua, imigrantes, crianças em situação de vulnerabilidade, entre outros.

“Como estamos vivenciando esse momento do contágio do coronavírus, o que fizemos para evitar a disseminação do Covid-19: algumas instituições pegaram os alimentos ontem, e outras estão vindo hoje, em horários agendados. Então ontem já distribuímos para 30 instituições e hoje, de forma agendada, estamos distribuindo para o restante. São públicos que a Sejusc atende, que temos cadastrados, que são aqueles públicos em extrema vulnerabilidade”, detalhou a secretária executiva da Pessoa com Deficiência da Sejusc, Joice Mota.

Manoel Assis, presidente do Conselho Comunitário do Mutirão, entidade que auxilia famílias carentes do bairro, localizado na zona norte de Manaus, conta que a iniciativa é de grande ajuda para a comunidade.

“Essa questão da merenda escolar continua funcionando também como merenda, não na escola, mas na casa do aluno. O aluno não está na escola, mas está em casa, e nós estamos priorizando as famílias que têm crianças, que são justamente aquelas que iam receber a merenda, na escola, e agora vão receber em casa”, observa Manoel.

“A gente quer parabenizar a iniciativa do Governo de fazer chegar esses alimentos às pessoas que mais precisam, através das lideranças das instituições, porque são elas que estão mais próximas de cada cidadão, mais próximas de quem realmente precisa”, completa o presidente do Conselho Comunitário do Mutirão.

Produtor rural – O chefe do departamento de Negócios Agropecuários e Pesqueiros da ADS, Edson Luniere, frisa que doação de alimentos do Preme deve continuar ocorrendo enquanto as aulas presenciais da rede pública estadual estiverem suspensas. Ele ressalta que a medida beneficia os agricultores e produtores rurais.

“O Governo do Estado, por intermédio da ADS, impulsionou essa continuidade da aquisição dos produtos regionais de agricultores familiares, para fornecer a continuidade dessa renda que era destinada a esse público, que está em vulnerabilidade social e econômica também. Estamos garantindo a segurança alimentar e evitando o desperdício”, destacou Edson.


Fotos: Michell Mello/Secom



Nenhum comentário:

Postar um comentário