Após denúncia, Polícia Civil prende mãe que abandonou recém-nascida em telhado de casa no Alvorada - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

terça-feira, 26 de maio de 2020

Após denúncia, Polícia Civil prende mãe que abandonou recém-nascida em telhado de casa no Alvorada


A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio das equipes da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), prendeu, em flagrante, no início da tarde desta terça-feira (26/05), por volta das 12h30, Adriana Lima da Cunha, 23, autora de aborto e homicídio, ambos tentados. A jovem, após tentar aborto, deu à luz a um bebê, do sexo feminino, e jogou ele no telhado da casa ao lado de onde ela morava, na rua Antônio Figueiredo, segunda etapa do bairro Alvorada, zona centro-oeste da cidade.

A delegada Joyce Coelho, titular da Depca e que coordenou a ação, informou que os policiais civis, após serem acionados, iniciaram as diligências em torno do caso e conseguiram identificar a mãe do bebê, bem como localizá-la. Adriana foi encontrada nas dependências de uma maternidade da rede estadual de saúde, na zona centro-sul da cidade. De acordo a titular da Depca, no momento em que Adriana avistou a equipe da Especializada, ela ainda tentou fugir da unidade hospitalar.

Conforme Joyce Coelho, na delegacia, Adriana, no primeiro momento, negou que o bebê seria dela, mas depois confessou que tomou remédio para abortar a criança e, após dar à luz nesta madrugada, por volta das 2h, ela jogou o bebê no telhado da casa vizinha pelo basculante.

“Adriana informou em depoimento que não sabia que estava grávida e que tinha tomado um chá, pois estava sentido dores, no entanto, encontramos outra versão porque ela realmente ingeriu alguma medicação que precipitou o parto com a finalidade do aborto. Ficou constatado que os familiares de Adriana não sabiam da gravidez dela. Adriana alegou que, quando percebeu que estava tendo uma criança, se assustou, pegou a bebê por impulso e acabou jogando a recém-nascida”, disse Coelho.

A titular da Depca destacou que os médicos da Maternidade Alvorada informaram que o bebê tinha cerca de 37 semanas e estava pesando pouco mais de dois quilos.

Resgate - O bebê foi resgatado por policiais militares da 10ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), nesta manhã, por volta das 10h30. Os militares foram acionados por populares que informaram que havia um feto no telhado de uma casa naquela área da cidade. Chegando ao local, foi constatado que o bebê estava vivo. Os policiais militares levaram a recém-nascida para a Maternidade Alvorada.

Conforme a equipe de Assistência Social da Maternidade Alvorada, o bebê está fora do risco, entretanto, está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para ganhar peso.

Procedimentos –
No prédio da Depca, Adriana foi autuada em flagrante por aborto e homicídio tentados. Ao término dos trâmites cabíveis na Especializada, ela será levada para uma maternidade para procedimentos médicos e, após a conclusão, a jovem será levada para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.


Nenhum comentário:

Postar um comentário