CAS aprova 28 projetos em primeira reunião na história por videoconferência - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

sexta-feira, 8 de maio de 2020

CAS aprova 28 projetos em primeira reunião na história por videoconferência

O Conselho de Administração da Zona Franca de Manaus (CAS) aprovou, nesta quinta-feira (7), 28 projetos industriais, sendo 10 de implantação e 18 de atualização, diversificação e ampliação, que totalizam US$ 138 milhões em investimentos, com a previsão de geração de 1.119 postos de trabalho e de US$ 1 bilhão em faturamento adicional no Polo Industrial de Manaus (PIM) nos três primeiros anos de funcionamento das novas linhas de produção. A aprovação ocorreu durante a 291ª Reunião Ordinária do CAS, realizada pela primeira vez por meio de videoconferência, em razão da emergência de saúde pública ocasionada pelo novo coronavírus (Covid-19).

A reunião foi presidida pelo secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia, Carlos da Costa, e contou com a participação, na videoconferência, do superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, da prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, e de demais integrantes do Conselho. A transmissão da reunião foi realizada no canal da Suframa no YouTube e continua disponível para visualização em http://youtube.com/suframanews.

Logo após a aprovação dos projetos, o deputado federal Capitão Alberto Neto fez o uso da palavra para parabenizar a Suframa pela realização da reunião, dada a importância da continuidade de aprovação de investimentos neste momento de crise e também a forma que as empresas se adequaram para que o setor industrial não fosse paralisado. O deputado também lembrou da importância do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) solicitando ao Ministério da Economia que priorize a definição de sua personalidade jurídica.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas, Jório Veiga, também fez uso da palavra durante a reunião e destacou que o estado está mantendo a aprovação de projetos submetidos ao Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), ad referendum, para que não haja prejuízos de investimentos e que a lista de projetos aprovados será divulgada ainda nesta semana.

Em seu pronunciamento, o superintendente Alfredo Menezes afirmou que a realização de uma reunião do CAS por videoconferência demonstra que, mesmo diante das adversidades, o trabalho continuará com o objetivo de trazer resultados positivos para a região. Menezes destacou as ações que a Suframa vem desenvolvendo para o enfrentamento à calamidade pública da Covid-19, inicialmente com uma portaria (nº 288/2020) que estabeleceu medidas de prevenção para enfrentamento da Covid-19 no âmbito da Suframa, seguida por um conjunto de ações voltadas para as empresas industriais, tais como a priorização do internamento de alimentos, medicamentos e produtos de primeira necessidade em toda região de atuação; estabelecimento de procedimentos remotos para o acompanhamento de projetos industriais; prazo de 90 dias para quitação de débito com obrigação prevista na Lei de Informática; prorrogação do prazo para envio das informações que compõem os indicadores socioeconômicos, sem bloqueio de empresas; e, ainda, a portaria nº 320/2020, que possibilita o aporte de recursos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) em projetos que gerem produtos, serviços ou processos que desenvolvam soluções de saúde pública para o enfrentamento da Covid-19.

“Ao mesmo tempo, temos construído parcerias com várias empresas do Polo Industrial de Manaus para a doação de equipamentos e produtos aos hospitais e unidades de saúde do estado. Caminhamos agora para a retomada da economia, com o retorno das atividades fabris de algumas indústrias do PIM, além da reabertura do setor comercial, acreditamos até o final de maio e início de junho, e acima de tudo, estamos trabalhando para agregar novos segmentos ao Polo Industrial de Manaus, voltados para a saúde, segurança e bionegócios”, afirmou Menezes, que fez, ainda, referência ao Ministério da Saúde pelos esforços contínuos para atender às demandas da saúde pública do Amazonas.

O secretário da Sepec, Carlos da Costa, iniciou sua fala propondo que a próxima reunião presencial do CAS seja realizada em Boa Vista (RR), como estava previsto no calendário aprovado no início do ano, antes da pandemia da Covid-19, o que foi acatado por unanimidade pelos conselheiros. “Ninguém esperava o que está acontecendo. Numa pesquisa que fizemos com empresários no início da pandemia, apenas 2% disseram que esperavam algum impacto. E é talvez a maior crise da história, certamente a mais abrupta, e extremamente dolorosa pelo seu impacto em vidas e sobre a nossa economia”, disse.

Costa informou que o governo federal tomou 301 ações de mitigação do impacto da Covid-19. Segundo ele, a Sepec foi temporariamente redesenhada de forma a ouvir as demandas do setor produtivo, agrupá-las por tema e atendê-las o mais rápido possível. “Por meio de um sistema, recebemos 2.404 sugestões do setor produtivo, que foram agrupadas em 990 demandas, das quais já atendemos mais de 50%. Cerca de 20% foram arquivadas por não se tratarem do momento da pandemia e as demais estão sendo analisadas. Essas 301 ações foram respostas a esses pleitos”, explicou informando que todas as ações estão disponíveis no site www.gov.br/vamosvencer.

Segundo o secretário, é preciso seguir o caminho da prosperidade para a retomada econômica. “Além do senso de urgência, há uma união do setor produtivo e a convicção de que é necessário diversificar as suas matrizes regionais de produção. Temos uma taxa de câmbio favorável às exportações, a taxa de juros está em 3%. Esse é o caminho para ganharmos ritmo e seguirmos na direção para construir melhores condições de vida em nosso território, e em particular na Amazônia Ocidental”, afirmou, destacando o Centro de Biotecnologia da Amazônia como o “centro de destravamento” que deve cada vez mais construir suas bases como local de desenvolvimento de negócios na Amazônia Ocidental e que a Suframa “talvez seja a grande protagonista, cada vez mais moderna, direcionada aos eixos de desenvolvimento estratégico que fazem sentido para a região”.

Destaques da pauta

Entre os destaques da pauta aprovada estão os projetos para produção de condicionadores de ar do tipo janela das empresas Gree Electric e Semp TCL, que preveem, respectivamente, investimentos de US$ 10.1 milhões e US$ 13.9 milhões e a geração de 128 e 40 empregos. O projeto da empresa Gree Electric, por sinal, tem previsão de exportação de 75% de sua produção, o que poderá agregar futuramente aos indicadores de vendas externas do PIM.

Outros destaques são os projetos de diversificação da empresa Magnum Indústria da Amazônia, visando à produção de relógios inteligentes (smartwatches), com investimento total de US$ 12.8 milhões e expectativa de geração de 30 empregos, e de diversificação da empresa Unicoba Energia, para produção de luminárias LEDs, com investimento de US$ 3.6 milhões e expectativa de geração de 31 empregos. Vale lembrar que o segmento de luminárias LEDs é um novo setor que está em implantação no PIM, graças à aprovação do Processo Produtivo Básico (PPB) ocorrida em fevereiro deste ano.


Foto: Márcio Gallo/Suframa



Nenhum comentário:

Postar um comentário