NASA levanta hipótese de universo paralelo na Antártica

Uma equipe de cientistas da NASA acredita ter detectado evidências na Antártica que podem indicar a existência de um possível universo paralelo onde as leis da física seriam opostas às da Terra.

Com o apoio da Antena Impulsiva Transiente da Antártica (Anita), os especialistas da agência espacial dos Estados Unidos tinham a intenção de detectar o “vento” constante de partículas de alta energia vindas do espaço.

Essas partículas, conhecidas como neutrinos subatômicos, podem passar completamente pelo planeta, devido à baixa energia e massa próxima a zero.

Após analisarem os dados recolhidos¹ pela Anita, a equipe descobriu que as partículas estava saindo da neve — um comportamento desconhecido pelas leis da física.

O físico experimental de partículas da Universidade do Havaí e um dos principais pesquisadores do projeto Anita, Peter Gorham, disse que a explicação “mais simples” para o fenômeno é que, o Big Bang teria formado dois universos: o nosso e outro que teria regras opostas da física que conhecemos.

“Nesse mundo-espelho, positivo é negativo, esquerdo é direito e o tempo anda para trás”, declarou Gorham.

O físico experimental ainda observou que ele e seus colegas pesquisadores haviam visto vários desses “eventos impossíveis”, sobre os quais alguns eram céticos.

Apesar das inacreditáveis especulações sobre um universo paralelo, a equipe da NASA ainda não descartou a possibilidade de haver algum erro de funcionamento da Anita durante o experimento.

Outra possibilidade para o fenômeno, segundo os pesquisadores, seria o aparecimento de uma nova classe de partícula subatômica capaz de penetrar a Terra.


Fonte: Renova Mídia



Postar um comentário

0 Comentários