Prefeitura de Manaus doa cestas básicas para profissionais do entretenimento - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Prefeitura de Manaus doa cestas básicas para profissionais do entretenimento


Com os espaços de entretenimentos fechados, devido à pandemia da Covid-19, muitos artistas e trabalhadores da área cultural estão passando por dificuldades, para manter o básico. Em atenção a esse público, a Prefeitura de Manaus, por meio do Fundo Manaus Solidária, realizou nesta quarta-feira,27/5, a doação de 43 cestas básicas aos colaboradores do Mirage Park, na Chapada, zona Centro-sul. A doação faz parte da campanha #ManausSolidária, promovida pelo município, em favor de pessoas em vulnerabilidade ou risco social neste momento de pandemia.

Atenta as demandas das mais diversas categorias, sobretudo, no que diz respeito à alimentação, a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, orientou para que fosse feito um esforço para atender, dentro das possibilidades, demandas que estejam fora das usualmente atendidas pela equipe do Fundo Manaus. Nesse sentido, estão sendo atendidos, além de profissionais da área cultural e do entretenimento, professores de artes marciais, grupos LGBT e outros.


“Estamos fazendo todo o possível para atender as pessoas que nos procuram, seja qual for a categoria ou grupo a que pertençam, nosso interesse é ajudar para que todos possam passar por este momento tão difícil da melhor forma possível. Soubemos dessas necessidades e nos propusemos a ajudar também, assim como temos feito com muitas famílias em situação de risco social. E isso só está sendo possível porque muitas pessoas, empresas e entidades da sociedade civil têm colaborado na nossa campanha #ManausSolidária. Agradeço, em meu nome e do prefeito Arthur Virgílio Neto, a todos que vem nos ajudando”, disse.

Proprietária do Mirage Park, a paulista residente em Manaus há 37 anos, Conceição de Fátima Gimenes, 63, disse que nem ela, nem seus funcionários jamais passaram por um momento tão difícil como o vivido agora, em virtude do novo coronavírus. Conforme Conceição, quando começou a ficar escassa a alimentação ela fez um requerimento, procurou uma rede de supermercados e pediu o auxílio para os 43 trabalhadores do parque, mas o pedido foi negado.


“Sou muito grata à Prefeitura de Manaus, ao Fundo Manaus Solidária, por estarem nos ajudando com essas cestas. Essa é a primeira ajuda que recebemos. Só tenho a agradecer. Sempre vivemos do nosso trabalho, da nossa diversão e alegria, mas com o parque fechado as dificuldades chegaram. Quando tudo isso passar, vou retribuir a ajuda que estamos recebendo. Vou doar algumas cortesias às organizações que trabalham com o Fundo Manaus Solidária. A solidariedade é assim, um dia você dá e no outro você recebe. Vai chegar a nossa hora de ajudar e nós também vamos fazer isso”, afirmou.

Um dos profissionais que foram contemplados com uma das cestas básicas foi Jenei Barbosa Belarmindo, 49. Paraibano de nascimento, Jenei foi criado no Amazonas, dentro do antigo parque Tom e Jerry, que funcionava na antiga rotatória da Suframa, atualmente, Povos da Amazônia. Assim como os colegas, ele estava precisando da ajuda que chegou em forma de cesta básica.

“Essa ajuda é muito bem-vinda, chegou na hora certa. Estava precisando mesmo. Gosto de trabalhar, de ver o parque cheio de gente, mas enquanto isso não é possível, enquanto o parque está fechado, estamos aproveitando para fazer a manutenção dos brinquedos, para quando voltarmos estar tudo certinho, tudo preparado para receber o público”, declarou.



Fotos - Karla Vieira / Fundo Manaus Solidária

Nenhum comentário:

Postar um comentário