Com o crescimento dos e-sports, aumenta a profissionalização de cyber-atletas em Manaus - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

segunda-feira, 13 de julho de 2020

Com o crescimento dos e-sports, aumenta a profissionalização de cyber-atletas em Manaus


Foi-se o tempo em que os jogos digitais eram mera diversão de jovens e crianças. Hoje, já são bem conhecidas as virtudes dos games no desenvolvimento de aprendizado, raciocínio lógico, concentração, autoconfiança e alfabetização digital, habilidades fundamentais para a vida e o mercado de trabalho no contexto atual.

Porém, mais do que um entretenimento com potencial pedagógico, o mundo dos jogos eletrônicos tem se tornado cada vez mais um mercado pujante, com destaque para o crescimento de empresas, marcas, produtos e, sobretudo, para a profissionalização dos jogadores e de todo o universo gamer.

Aos 26 anos, Wanderley Gomes, o "Alemão", é um jogador amazonense com destaque internacional no cenário dos e-sports. Campeão sul-americano e mundial de Pro Evolution Soccer - o futebol virtual da empresa japonesa Konami, ele já competiu em três continentes e conquistou títulos que lhe renderam alguns milhares dólares em premiações.

Hoje, ele trabalha no setor venda de games de uma empresa em Manaus e tem um contrato com o clube Jaguars United, fundada por um brasileiro em Boston, EUA. Ganha para jogar, mas prefere não dizer quanto. "Não é muito", diz ele, que vive com a esposa e a filha no bairro onde cresceu, a Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus.

A profissionalização de cyber-atletas e o surgimento de uma comunidade consolidada de gamers na cidade é uma das características deste nicho esportivo e de mercado. "Já deixou de ser apenas uma brincadeira faz tempo", diz Alemão, que aposta no aparecimento de novos talentos na cidade.

Esses cyber-atletas são capazes de atrair público e gerar visibilidade para empresas patrocinadoras, tal como nos esportes convencionais. Movimentam uma cadeia que envolve usuários, desenvolvedores, marcas, organizadores de eventos e personagens novos, como os produtores de conteúdo ou os narradores de jogos eletrônicos.

A entrada de clubes de futebol profissional na seara gamer é parte desse movimento de profissionalização, explica o presidente da Associação de E-Sports do Amazonas (Aesam), Sudson Souza. "A exemplo de clubes como Corinthians, Flamengo e Santos, times profissionais do Amazonas também tem entrado no mundo dos games, como o Manaus FC, o Rio Negro e o Fast Club. Isso estimula o crescimento do mercado profissional no estado", diz.

Com vistas ao desenvolvimento deste segmento esportivo e profissional, o servidor público e jogador de e-sports Gledson Lima, 39, fundou em abril deste ano, o Amazon Gamer Show, entidade que tem por objetivo fomentar o mercado de jogos digitais no estado, com foco em competições e descoberta novos talentos.

"O Amazon Gamer Show foi criado para desenvolver competições, movimentar o cenário e consolidar a comunidade gamer em Manaus", diz Gledson, que acredita que o desenvolvimento desse universo acabou de certa forma sendo acelerado pelo isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus.

Alemao quando ganhou o campeonato mundial com a equipe da ELiga Sul. Cada um ganhou 25 mil dólares nesse dia

Competições

Como ponto de partida, a Amazon Gamer Show está organizando o Torneio Urbano de Free Fire. A competição tem início no dia 15 de agosto e terá mais de R$ 2.500 em premiações, além da escolha do melhor jogador do torneio, o MVP (da sigla em inglês para "Jogador Mais Valioso").

As inscrições, de R$ 30 por squad (grupo de quatro jogadores), já estão abertas pelo aplicativo disponível do Amazon Gamer Show nas redes sociais (Facebook e Instagram). "A final está programada para cinco semanas depois do início do torneio e deverá ser presencial, com transmissão ao vivo e narração oficial", diz ele.

Na página do Amazon Gamer Show no Facebook e no Instagram, é possível acompanhar também a publicação de outros campeonatos, como a Copa Evangélica de PES (Pro Evolution Soccer) e o Campeonato Amazonense de Free Fire. A Aesam organiza o campeonato de League of Legens, a ser realizado no dia 14 de setembro. As inscrições se encerram no dia 1˚ de setembro e podem ser feitas a partir das redes sociais da entidade (Aesam Sports).

Polo Digital fomenta jogos eletrônicos

Apesar do potencial manauara para o mercado de games, é consenso entre jogadores e entusiastas dos jogos digitais em Manaus que a principal dificuldade para o desenvolvimento deste mercado no Amazonas é a baixa qualidade da internet na cidade.

Ex-presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus, o Codese, o empresário Romero Reis é um dos principais articuladores do Polo Digital de Manaus, associação que vem atuando para projetar Manaus no cenário digital. Na última feira do Polo Digital, realizada no ano passado, houve uma área específica só para os games.

"Eu não tenho dúvida que isso vai ajudar o fortalecimento do mercado de jogos digitais, gerar empregos e renda de qualidade, já que o piso salarial de um trabalhador do polo digital é em média três a quatro vezes maior que o do polo industrial. Esse segmento pode determinar o futuro do desenvolvimento da nossa cidade", acredita.


Foto: Gledson Lima
Alemao quando ganhou o campeonato mundial com a equipe da ELiga Sul. Cada um ganhou 25 mil dólares nesse dia


Nenhum comentário:

Postar um comentário