Polícia Civil, em ação conjunta com a Polícia Militar, prende três homens em flagrante durante operação em Alvarães - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Polícia Civil, em ação conjunta com a Polícia Militar, prende três homens em flagrante durante operação em Alvarães


Do dia 2 ao dia 5 deste mês, policiais civis da 57ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Alvarães (distante 531 quilômetros em linha reta da capital), com o apoio da Polícia Militar, deflagraram ação que resultou nas prisões de um homem de 19 anos; de Eli Campelo Filho, conhecido como “Magaiver”, de 34 anos; e de Sávio da Luz Barros, 22, por crimes distintos, naquela cidade.

De acordo com Oscar Colares, gestor da unidade policial, o primeiro caso se trata de crime de incêndio e ameaça no contexto de violência doméstica, que ocorreu no dia 1º de julho, por volta de 23h30. No momento do delito, o indivíduo teria ido até a casa onde morava com a ex-companheira e, em razão de ela ter se negado a falar com ele, pegou um pano, encharcou com gasolina, ateou fogo e jogou para dentro da casa onde a vítima estava.

Ainda segundo Colares, os familiares da vítima conseguiram conter o fogo. A polícia chegou até o infrator por meio de denúncias feitas pela população.

Já a prisão de Eli Campelo, conhecido como “Magaiver”, é referente aos crimes de injúria qualificada, dano qualificado e ameaça contra um idoso de 82 anos. Conforme informações do gestor da unidade policial, o caso ocorreu no último sábado (04/07), por volta das 11h, em uma via pública. Na ocasião, o infrator estaria sob efeito de bebidas alcoólicas e foi tirar satisfação com o idoso por conta de um terreno que a família disputa na Justiça. Na ocasião, ele forçou a porta da casa da vítima e começou a ofender e ameaçar o idoso.

Ainda segundo o gestor, a outra ocorrência é relacionada a um homicídio culposo cometido contra uma criança de 2 anos. O fato também ocorreu no último sábado (04/07), por volta das 17h, na casa onde a vítima morava com a mãe.

“No momento em que aconteceu o episódio, a mãe da criança foi fazer o outro filho dela dormir, quando a vítima saiu para brincar e caiu dentro de uma fossa que, devido à época de chuva, estava cheia. Ela fica localizada no quintal de Sávio que, inclusive, já tinha sido orientado a fazer uma tampa para a fossa, por isso ele foi indiciado pelo homicídio. A criança ainda chegou a ser socorrida, mas veio a óbito por afogamento”, disse o gestor.

Procedimentos –
O infrator do primeiro caso foi autuado em flagrante pelo crime de incêndio e ameaça no contexto da violência doméstica contra a ex-companheira dele. Eli Campelo foi preso em flagrante e autuado pelos crimes de injúria qualificada, dano qualificado e ameaça, contra um idoso.

Já Sávio foi autuado pelo crime de homicídio culposo que teve como vítima uma criança de 2 anos de idade. Os três indivíduos foram encaminhados para a carceragem da 57ª DIP, onde ficaram à disposição da Justiça.


Foto: Divulgação/PC-AM


Nenhum comentário:

Postar um comentário