Frente Parlamentar Cristã realiza ciclo de palestras ‘Basta: automutilação, depressão e suicídio’ - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

terça-feira, 29 de setembro de 2020

Frente Parlamentar Cristã realiza ciclo de palestras ‘Basta: automutilação, depressão e suicídio’



Com a participação de especialistas, representantes da sociedade civil e autoridades, a Frente Parlamentar Cristã da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) promoveu, nesta terça-feira (29), um ciclo de palestras em favor à vida “Basta: automutilação, depressão e suicídio”. O evento, que faz parte da programação do Setembro Amarelo, foi realizado no Centro Cultural Thiago de Melo, Zona Leste de Manaus, e transmitido pelo Facebook.com/amjoaoluiz.

Idealizador do projeto no Amazonas e presidente da Frente Parlamentar Cristã, o deputado estadual João Luiz (Republicanos) destacou a importância do tema para a sociedade amazonense e, durante palestra, afirmou que o “Basta: automutilação, depressão e suicídio” será estendido para os municípios do Amazonas, além de ganhar uma programação contínua, durante todo o ano.

“Os números de suicídio no Amazonas, no Brasil e no mundo são alarmantes. Por isso, o tema tem de ser abordado continuamente, não apenas no mês de setembro, mas durante todo o ano. Afinal de contas, quanto mais ferramentas, mais mecanismos e abordagens de prevenção e conscientização, maiores serão os resultados contra esse mal (suicídio) que assola todas as faixas etárias e classes sociais”, ressaltou João Luiz.

Para o defensor público Marco Aurélio Martins, representante da Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) no evento, a abordagem do tema é válida para todos. “Parabenizo o deputado João Luiz pela iniciativa, pois, só quem enfrentou esse problema tem ciência da importância de se garantir acessos as ferramenta que contribuirão para salvar vidas”, ressaltou o defensor. 


Na palestra ‘Setembro Amarelo - Valorizando Vidas”, a psicóloga Arleane Souza abordou a importância de se falar, debater e discutir o suicídio como uma forma de prevenção. “As pessoas têm de aprender a lidar com isso. Mas se não houver discussão, debates e exposições, não terão também soluções para o problema. Por isso, abordagens como essa, do Basta, são tão necessárias como ferramentas de combate para a automutilação, depressão e suicídio. Temos de informar à sociedade que a depressão é uma doença, mas que tem cura. No entanto, se faz necessário mostrar para todos que essa doença existe e que uma palavra certa, na hora certa, pode fazer toda a diferença”, explicou a especialista.

O presidente do Programa Parceiros da Escola (Propae), Luciano Maquiné, explanou sobre a necessidade de inserir em toda a rede de educação pública assistentes sociais e psicólogos, como forma efetiva para combater a depressão e o suicídio entre adolescentes e jovens.

“Os gestores municipais e estaduais devem ter ciência de que a presença de psicólogos e assistentes sociais nas escolas não são despesas, são investimentos. Porque, hoje, nossos jovens, crianças e adolescentes precisam ser ouvidos e orientados e esses profissionais são essenciais no enfrentamento de problemas causados pela depressão”, comentou.



Como diretora do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) da Zona Leste, Erivandra Mendes falou dos serviços disponíveis à sociedade no combate ao suicídio e depressão e parabenizou o deputado João Luiz pela iniciativa. “Ações e projetos como o Basta somam-se aos trabalhos desenvolvidos nos Caps, contribuindo para minimizar os altos índices de suicídio no Estado”, concluiu.

Além dos palestrantes, o evento contou com a participação do subsecretário Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), João Holanda; e do secretário adjunto de Estado dos Direitos Humanos (Sejusc), Rafael Moraes.

Foto: Mauro Smith


Nenhum comentário:

Postar um comentário