Gavião do Norte arranca empate heroico contra o líder do Grupo A do Brasileirão - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

segunda-feira, 7 de setembro de 2020

Gavião do Norte arranca empate heroico contra o líder do Grupo A do Brasileirão


Um adversário duríssimo, brigando pela liderança do Grupo A. Um pênalti duvidoso contra o Gavião e a expulsão do zagueiro Luis Fernando. Um jogo que parecia perdido. Mesmo com todo este cenário adverso, o MANAUSFC arrancou um empate heroico diante do Ferroviário (CE), neste domingo 6/9, no estádio Castelão, em Fortaleza, no Ceará. Com gol de pênalti marcado pelo centroavante Paulinho Simionato, o esmeraldino vai voltar para casa com um empate com sabor de vitória. O gol do Ferroviário foi marcado por Wellington Rato, também de pênalti. Com o resultado, o Gavião conquistou o sexto ponto e segue na quinta posição da tabela de classificação. O próximo confronto será em casa, na Arena da Amazônia, na próxima segunda-feira 14/9 às 17h, contra o Treze (PN).

Pelo segundo jogo consecutivo, Paulinho Simionato deixou a sua marca. Desta vez cobrando pênalti. Gabriel Davis fez a primeira cobrança, que acabou sendo defendida pelo goleiro Nicolas. O árbitro da partida Bruno Pereira Vasconcelos, da Bahia, marcou invasão da grande área e mandou voltar a cobrança. Foi a vez a de Paulinho entrar em cena, e ele não desperdiçou. “Feliz pelo gol e por estar ajudando mais uma vez a equipe do Manaus. Esse ponto é muito importante para nossa trajetória no campeonato. Acho que fizemos uma bela partida. Sobre o pênalti, a gente treinou bastante essa semana. O Gabriel (Davis) também treinou. Ele estava confiante para bater. Depois que o pênalti voltou, o professor (Luizinho) pediu para bater. Eu peguei a bola e graças a Deus consegui concluir o gol. Feliz por ter marcado e ajudado nosso clube”, disse o centroavante.


O técnico Luizinho Lopes ressaltou a importância do ponto conquistado fora de casa em condições tão adversas e diante de um adversário que lidera a competição. “O Ferroviário, no ano passado, terminou o primeiro turno da Série C com 20 pontos na liderança e novamente está fazendo um grande primeiro turno. É uma equipe muito forte, principalmente em seus domínios. É uma equipe que goleou nos dois últimos jogos contra o Vila Nova e contra o Treze. Já havia vencido o Botafogo (PB), então, diante da dificuldade que nós enfrentamos aqui, só tenho a parabenizar todo o grupo de trabalho, os atletas pela entrega, por não desistir da partida. Nós já sabemos das dificuldades e você está pontuando fora é sempre importante. Agora vamos para dois jogos dentro de casa”, disse Luizinho.

Tranquilidade

Luizinho também falou sobre o momento mais crítico na partida. Após o gol marcado por Wellington Rato, o MANAUSFC também perdeu o zagueiro Luis Fernando, expulso. “Nós temos que ter a sabedoria e tranquilidade. Não é porque você tomou um gol que o jogo está perdido. Infelizmente foi um pênalti mal marcado (que deu origem ao gol do Ferroviário). E aí depois do gol tivemos um atleta expulso. Então, nós temos que ter sabedoria para quando sofrermos um gol continuarmos equilibrados. Todo time leva gol. Temos que ter capacidade de empatar e virar a partida. É algo que a gente vai trabalhando, vai ajustar esses comportamentos. Mas nós conseguimos nos ajustar na partida e tivemos oportunidade até de vencer, mesmo depois de todos esses momentos críticos”, ressaltou o comandante do comandante do Gavião do Norte.


Jogos em casa

Agora o MANAUSFC fará uma sequência de dois jogos em casa. O primeiro contra o Treze (PB) e depois contra o Santa Cruz (PE). “Vamos trabalhar um jogo de cada vez com muita humildade. Não é porque você joga dentro de casa que já está garantido que você venceu o jogo. Não! Agora, se você trabalhar duro, se você fizer uma semana muito forte, se fizer um jogo muito concentrado, aí a gente aproveita o nosso ambiente, o piso, a atmosfera. Tem que fazer a coisa acontecer. A gente não ganha a partida antes de iniciar. Nós temos que ter muita tranquilidade. Só são equipes tradicionais, o Treze e o Santa Cruz. Clubes grandes em nível nacional, clubes de camisa. Nós temos que ter o pé no chão”, finalizou o treinador.



Nenhum comentário:

Postar um comentário