Santuário Sagrado Coração de Jesus é revitalizado, mas precisa de ornamentação - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

domingo, 27 de setembro de 2020

Santuário Sagrado Coração de Jesus é revitalizado, mas precisa de ornamentação



Quem não o conhece como Santuário Sagrado Coração de Jesus, por certo já ouviu falar na igreja do Colégio Santa Teresinha (antigo Patronato), localizada ao lado do Museu do Índio, na rua Duque de Caxias - 296, Centro, Zona Sul. Inaugurado em 27 de outubro de 1961, o Santuário passou por uma campanha de revitalização e agora precisa dos ‘acabamentos finais’ para, finalmente após quase 60 anos, voltar a ser uma das igrejas mais lindas e frequentadas do Norte do Brasil.

A campanha iniciou em abril de 2019, quando por meio de uma vaquinha virtual e doação para contas bancárias, devotos do Sagrado Coração de Jesus e doadores, colaboraram com a restauração e revitalização do templo.

“Em nome da nossa inspetoria Santa Teresinha agradecemos a todos os colaboradores que participaram desta revitalização. Que Nosso Senhor Jesus Cristo e Nossa Senhora Auxiliadora abençoe a todos que, direta ou indiretamente, contribuíram para a tão desejada reforma deste Santuário”, agradeceu a irmã Ágata Kociper, nativa da Eslovênia e há mais de 30 anos no Amazonas. 



Ornamentação

O espaço religioso faz parte da tradicional escola Santa Teresinha que, em mais de oito décadas, formou gerações de estudantes na cidade.

O templo passou por reparos importantes no piso, bancos, pintura, troca nas instalações elétricas, ventiladores e som.

“Sugerimos às irmãs (nossas freiras da inspetoria), que buscassem apoio dos veículos de comunicação para divulgar os materiais que precisam ser adquiridos para trocar também a ornamentação do Santuário. Com tanto tempo de uso, tem vasos quebrados, cortinas e toalhas que precisam ser substituídas, por exemplo. Quem sabe conseguimos a doação também desses utensílios, né?”, avaliou a presidente da Associação das Ex-Alunas e Ex-Alunos do Colégio Santa Teresinha (Cest), Iolanda Araújo.



Dentre os itens que precisam ser substituídos, estão:

*Seis pares de cortinas na cor vinho, tecido acetinado, com dois metros de comprimento e dois e meio de largura

*Seis cortinas amarelas para a Sacristia (mesmo tamanho das anteriores)

*Tapete para o piso central da igreja, cor vinho para uso em festejos especiais, além de primeira eucaristia, outros

*24 vasos para ornamentação em tamanho médio para plantas

*24 vasos em tamanho menor para enfeitar os altares com flores

*Toalhas iguais nas cores brancas, vinho, roxas, de renda ou não, para os quatro altares (principal, Santa Teresinha, Sacristia, Nossa Senhora Auxiliadora)

*Ambão para uso na Proclamação da Palavra (liturgia)

*Cera lavável com alto brilho e alto tráfego para manutenção do piso



Órgão de tubos

Uma das relíquias do Santuário é o órgão de tubos usado nas solenidades tradicionais e que está desativado há mais de 20 anos.

Segundo a irmã Ágata Kociper, o instrumento não fez parte do processo de restauração e revitalização da igreja, mas precisa de uma avaliação técnica e manutenção para voltar a ser utilizado.

De acordo com a descrição do www.musicobrasilis.org.br, os órgãos são constituídos de um grande sistema de tubos de madeira e metal, um dispositivo pneumático - os foles, e um console que contém os teclados, os registros e os pedais. Seus sons são emitidos através da passagem do ar sob pressão por dentro de seus tubos, que tem seu mecanismo acionado pelos teclados.

Quem quiser doar pode ligar para o telefone 3635-2055/98855-0919 e pedir para falar com a recepção da inspetoria.



Caso seja mais cômodo doar em dinheiro, seguem as contas:

Banco do Brasil

Agência: 1862
Conta Corrente: 5275-2
CNPJ: 02.906.798/0001-60
Inspetoria Santa Teresinha

Banco Bradesco

Agência: 320
Conta Corrente: 435564-4

Missas

Por conta da pandemia, por enquanto, as atividades no Santuário se limitam às missas aos domingos, às 8h30. Toda terceira sexta-feira do mês ocorre a missa de agradecimento aos benfeitores da revitalização com a participação de grupos do Apostolado e, no último domingo do mês, a solenidade para as ex-alunas e alunos do Cest, organizado pela Associação.

Lembrando que para participar é preciso usar máscara de proteção.




Texto, fotos: Ed Blair (integrante da Associação das Ex-alunas e Ex-Alunos do Cest)
Fotos da restauração: irmã Ágata Kociper



Nenhum comentário:

Postar um comentário