Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

CBA visita laboratório de inspeção de alimentos do Exército



Pesquisadores do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), acompanhados do gestor do Centro, Fábio Calderaro, visitaram nesta quinta-feira (01), o Laboratório de Inspeção de Alimentos e Bromatologia (Liab) do 12º Batalhão de Suprimento do Exército Brasileiro, com o objetivo de conhecer os processos do local para a obtenção da certificação ISSO 9001 e levar a experiência do Exército para o CBA. 

Calderaro explicou que dentro da reestruturação pela qual o CBA vem passando para se tornar um instituto de referência na região, um dos objetivos é acreditar alguns dos laboratórios para análises físico-químicas, microbiológicas e bromatológicas com o objetivo de analisar insumos e produtos do Amazonas e da regiãoAmazônia, ganhando competitividade, uma vez que o estado acaba por enviar produtos para análises em outros estados em razão da lacuna existente na acreditação.

A equipe do CBA foi recebida pelo chefe do Liab, Major Alexandre Azevedo, e a adjunto, Tenente Christiane Nunes, que apresentaram a infraestrutura do laboratório, responsável por analisar todos os alimentos que são comprados em grandes quantidades para abastecer as unidades do Exército na Amazônia Ocidental, tais como carne, leite, arroz, feijão e farinha. “Recebemos os produtos, analisamos, armazenamos e distribuímos”, explicou o chefe.

O Liab recebeu a renovação da certificação ISO 9001 no ano passado e os oficiais responderam todas as dúvidas dos pesquisadores sobre as etapas necessárias para o processo de acreditação.

“Temos todos os parâmetros que a ISO pede, desde a calibração de equipamentos e toda a normatização dos exames e análises no escopo de microbiologia, físico-quimica e cromatológica”, explicou Azevedo. De acordo com ele, além dos processos da ISO, o material passa também por um protocolo interno do Exército Brasileiro.

O Comandante do 12º Batalhão de Suprimento, Tenente-Coronel Erick Betat, fez o encerramento da visita, colocando a equipe do Liab à disposição para auxiliar o CBA no processo de acreditação dos laboratórios. Da mesma forma, Calderaro colocou o CBA à disposição do Liab para parcerias, como, por exemplo, a inserção de insumos amazônicos na alimentação que vai liofilizada para os quarteis.

Postar um comentário

0 Comentários