Curso de prevenção às drogas é ofertado a profissionais do sistema prisional - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Curso de prevenção às drogas é ofertado a profissionais do sistema prisional



Tiveram início nesta quarta-feira (14/10), no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2), as aulas do Curso de Formação de Multiplicadores em Prevenção às Drogas. A capacitação acontece por meio de uma parceria entre as Secretarias de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e de Segurança Pública (SSP-AM), por meio do programa “Previne”.

O curso é direcionado aos profissionais que atuam no sistema prisional: médicos, enfermeiras, assistentes sociais, psicólogas, gerentes de cogestão, entre outros. No CDPM 2, as aulas irão durar até sexta-feira (16/10), contabilizando carga horária total de 15 horas. O Departamento de Reintegração Social e Capacitação (Deresc) é quem está supervisionando o curso, que consiste em palestras diárias acerca de temas relacionados e atividades dinâmicas em grupo.

Segundo a chefe do Deresc, Keyla Prado, a Seap pretende utilizar os conhecimentos obtidos por meio do curso para a elaboração de um programa próprio de prevenção e combate às drogas nas unidades.

"Treinar os profissionais para que possam identificar o público carcerário que está com necessidade de atendimento diferenciado é o primeiro passo.



A partir daí, iremos desenvolver uma programação especial que atenda às necessidades de cada interno. As atividades podem variar de palestras e rodas de conversas a atendimento psicológico individual, e mais. Além disso, iremos trabalhar com as famílias dos internos, afinal elas precisam estar preparadas para o acolher".

Os tópicos ministrados durante o curso são: A Importância da Família na Formação do Ser; Ações de Abordagem Técnica em Situações de Tentativa de Suicídio; Causas e Consequências do Abuso de Drogas Lícitas e Ilícitas e, por último, a Lei n. 11.343, de 23 de agosto de 2006.

Hoje, a gestora do programa, Edméia Holanda, ministrou para 12 profissionais da empresa de cogestão do CDPM 2, o consórcio CGPAM, sobre “Autoestima, mudança e motivação”. Para ela, a parceria irá proporcionar uma grande mudança no sistema prisional.

“Com esse programa já formamos cerca de 40 mil multiplicadores, altamente capazes de identificar e prestar assistência a pessoas que apresentem tendências ao uso de drogas e entorpecentes", informou.

O curso também está previsto para acontecer nas cogestoras RH Multi, Reviver Administração Prisional Privada e Umanizzare Gestão Prisional. Cada cogestora irá formar, em média, uma turma com 25 profissionais.

Fotos: Divulgação/Seap

Nenhum comentário:

Postar um comentário