“Prosamim sustentável, cuidando da sua casa” inicia sua segunda oficina - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

“Prosamim sustentável, cuidando da sua casa” inicia sua segunda oficina



Em mais uma atividade visando incentivar o fortalecimento do empreendedorismo sustentável e a geração de renda junto aos moradores dos parques residenciais do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), uma oficina de confecção de mobiliário a partir do reaproveitamento de paletes começou a ser ministrada para as artesãs do Prosamim. A atividade iniciou na manhã desta quinta-feira (22), no escritório local (Elo) do residencial Mestre Chico 2, localizado no bairro Cachoeirinha, zona sul da cidade.

Essa oficina faz parte do projeto de fim de ano do programa, o “Prosamim Sustentável, cuidando da sua casa”, que compreende uma série de oficinas que vão construir todo o mobiliário de uma residência com o conceito sustentável e a partir de materiais reaproveitados.

Durante as oficinas, as artesãs aprendem a produzir objetos de decoração, mobiliário de uma residência com materiais como paletes, vidros, papelão, pneus e latas. Para o encerramento do projeto, uma exposição digital de toda mobília e decoração feita com base nos materiais recicláveis está sendo programada para ocorrer em uma unidade habitacional do programa, no residencial Mestre Chico, em dezembro.



Em sua primeira oficina, as artesãs aprenderam a construir parte do mobiliário de uma casa com pneus, como cadeiras e mesas. Desta vez, elas irão aprender a produzir mobiliários como: sofá, mesas, cadeiras e outros móveis reutilizando paletes, que seriam descartados no lixo ou igarapés.

As oficinas do projeto terão um número limitado de artesãs devido à pandemia e ao combate à disseminação da Covid-19, contando com apenas 10 alunos (a). A oficina terá três dias de duração e termina na segunda-feira, 26.

“Cada uma de nós ensina uns aos outros, o que um sabe ensina para o vizinho, assim como também aprendemos. No final, quem ganha é o grupo de artesãs que aprende técnicas novas e pode utilizá-las na sua própria geração de renda ou uso próprio porque tudo que aprendo aqui, eu coloco é na minha casa e das minhas irmãs”, afirmou a aposentada e artesã, Maria Aldenora Soares.

A assistente social do Mestre Chico 2, Aldenize Amorim, afirma que “o projeto de fim de ano teve que ser readequado devido à pandemia, mas que a ideia inicial era fazer um grande showroom em uma das unidades habitacionais do programa”.

Fotos: Tiago Corrêa/UGPE

Nenhum comentário:

Postar um comentário