Traficante que queria ser bonito tinha até lago particular em Manaus - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

terça-feira, 20 de outubro de 2020

Traficante que queria ser bonito tinha até lago particular em Manaus



MANAUS – O traficante Lenon Oliveira do Carmo, 39 anos, vulgo “Bileno”, recapturado em uma operação coordenada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) na Região Metropolitana de Fortaleza, no Ceará, curtia uma vida de ostentação e riqueza ao ponto de ter até um lago artificial em Manaus. É o que aponta as investigações da SSP.

Bileno é de longe o mais violento e sanguinário traficante da capital amazonense. Eles mandava matar e esquartejar suas vítimas cortando suas cabeças, troncos e membros e os enterrando. Suas vítimas na maioria eram traficantes rivais da Zona Leste de Manaus.

No encalço do traficante há certa de três meses, as investigações da SSP apontam que “Bileno” faturava uma verdadeira fortuna por dominar o tráfico nas invasões Coração de Mãe, Francisca Mendes, Nassau, Nova Realidade, Comunidade da Fé, todas em Manaus.



E o controle era feito direto de Fortaleza (Ceará) de onde “Bileno” dava ordens a gerentes e soldados para tocarem os negócios da venda nesses locais.

E era com fortuna que conseguia arrecadar com o tráfico que ele vivia uma vida de ostentação e riqueza em Manaus e no Ceará. Em Fortaleza, o traficante vivia em um casa de luxo e alto padrão a beira da praia de Icaraí na região metropolitana, onde tinha carrões, e seguranças particulares.

O dinheiro com o comércio de drogas era tanto que aqui em Manaus, “Bileno” mandou construir uma barragem na Invasão Francisca Mendes pra desviar o curso do rio, isso porque queria unificar as cinco invasões.

As águas do rio dividiam as invasões, por isso ele mandou construir a barragem. E as águas que foram desviadas serviram pra ele fazer um balneário particular, que é usado para o lazer da cúpula do comando vermelho na Zona Leste da capital amazonense.

Fotos e vídeos mostram os traficantes se divertindo em jet skys no lago grande e bonito. O local servia como bunker onde a cúpula decidia os negócios e quem deveria morrer ou ficar vivo.

QUERIA FICAR BONITO
“Bileno” aproveitou ao máximo a riqueza proveniente do tráfico ao ponto de mudar completamente de identidade e de aparência, tudo para se esconder e tentar despistar os policiais amazonenses.

“Bileno” mudou de identidade e passou a se chamar Aylon Soares Cardoso. Ele também fez cirurgias plásticas no rosto, e ganhou nova aparência. Fontes policiais afirmam que o traficante não gostava de sua aparência, se achava feito e queria ficar bonito, por isso decidiu pelas cirúrgias plásticas. A transformação foi incrivel como se pode observar.



POLÍTICOS POR TRÁS – Investigações em curso apontam que “Bileno” não estava em sua empreitada sozinho de comandar a ferro e fogo as invasões. Políticos influentes e poderosos estaria por trás do mesmo lhe dando apoio com um único interesse: eleitoreiro. Objetivo mais imediato seria eleger um candidato a vereador ligado a uma família poderosa que já possui parentes eleitos em Manaus e em um município do interior.

Considerado de alta periculosidade, Lenon Oliveira, vulgo “Bileno”, tem envolvimento em diversos assassinatos, em Manaus, relacionados ao crime de tráfico de drogas. Ele participou das mortes registradas no Complexo Penitenciário Antônio Jobim (Compaj), em janeiro de 2017, quando 56 detentos foram brutalmente assassinados.



Bileno era de uma facção criminosa local e, há cerca de dois anos, mudou de grupo e passou a ocupar um posto de comando em uma organização criminosa oriunda do Rio de Janeiro. De acordo com as investigações, Bileno era uma espécie de executivo do presidiário Gelson Carnaúba, vulgo “Mano G”, chefe desta facção criminosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário