Dia do Radialista: profissionais da Rádio Aleam se reinventam para encarar a pandemia - O CHEFÃO DA NOTÍCIA

Breaking

Publicidade

sábado, 7 de novembro de 2020

Dia do Radialista: profissionais da Rádio Aleam se reinventam para encarar a pandemia



A Rádio da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) comemora o Dia do Radialista, neste 7 de novembro, registrando uma grande capacidade de adaptação às condições adversas geradas pela pandemia de Covid-19. Os profissionais que atuam na geração de notícias do Poder Legislativo estadual precisaram se reinventar criando novos métodos de trabalho.

As mudanças começaram logo no início do ano, quando o conteúdo da Rádio Aleam, afiliada à Rádio Senado (106.9 FM), passou a ser disponibilizado via também via iCloud (sistema de armazenamento em nuvem desenvolvido pela Apple Inc). Os programas, que até então eram gravados, ganharam dois horários “ao vivo”, das 8h às 9h e das 17h às 18h, contendo notícias, previsão do tempo, hora certa e informações sobre o trânsito.

Os programas e notícias são enviados por e-mail para centenas de rádios para todo o interior do Estado e para não deixar de suprir as rádios do interior com as notícias do parlamento estadual, os profissionais da rádio tiveram de adaptar seu trabalho à nova realidade do home office.

O radialista João Sant’Anna, coordenador da Rádio Aleam, conta que, estando em casa cumprindo a “quarentena” forçada, a equipe não podia mais gravar entrevistas com os deputados em plenário e teve que criar um novo formato para produzir as notícias, sem as chamadas “sonoras” (entrevistas) dos deputados. “Hoje nosso trabalho é de suprir as emissoras de rádio da capital e do interior com matérias das atividades do plenário. Depois de pautado, o repórter acompanha a sessão que é transmitida pelas redes sociais, principalmente pelo You Tube, escreve a matéria adaptada à linguagem de rádio e grava a matéria a ser veiculada, enviando para mim, para que eu possa distribuí-las às rádios. Dessa forma a nossa produção continua e a população se mantém informada sobre a atuação parlamentar dos deputados”, explica Sant’Anna.

O jornalista e radialista Edvanildo Lobo confirma a produção diária, que os levou inclusive a aprender novas atividades, como a edição de áudios. “Temos uma produção média de três matérias por dia cada um, sendo cada matéria com, no mínimo um minuto e, no máximo, três minutos. Acompanhamos as sessões plenárias e eventos da Casa virtualmente, escrevemos os textos, gravamos e editamos os áudios nos nossos próprios smartphones. Em seguida encaminhamos para a Coordenação, que envia por e-mail para as rádios”, detalha Lobo.

“No início deu um pouco de trabalho por conta da acumulação das funções de redação, gravação e edição, mas agora está tudo tranquilo, bastando que fiquemos atentos aos horários do plenário, da produção e do envio das matérias. Todos os radialistas se entenderam quanto a isso, então o trabalho continua satisfatório", resumiu Edvanildo.

Dia do Radialista
O Dia do Radialista foi comemorado por muitas décadas no dia 21 de setembro, porque em 1943, o então presidente Getúlio Vargas sancionou uma lei que fixava um piso salarial para a categoria, ou seja, uma remuneração mínima a ser recebida pelos profissionais da rádio. Porém, em 2006, o presidente Luís Inácio Lula da Silva instituiu o dia 7 de novembro como a data oficial do Dia do Radialista, como forma de homenagear o nascimento do músico e radialista Ary Barroso.

Foto: Alberto César Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário