Conecte-se Conosco

Amazonas

Ministro da Saúde chega a Manaus nesta segunda para anunciar novas ações de combate à covid-19

Publicado

em

Nesta segunda-feira (11), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, virá para Manaus anunciar medidas para frear o avanço do covid-19 no Amazonas com um plano de contingência. O estado vive momento preocupante, voltando a apresentar altos índices de casos e mortes, lembrando o primeiro pico da pandemia no Amazonas. Em 7 dias, janeiro já é o segundo mês com mais enterros.

Situação da covid-19 no Amazonas

O governador do Amazonas, Wilson Lima, prorrogou por mais 180 dias o estado de calamidade pública, após os hospitais do estado voltarem a ficar lotados com pacientes infectados com o novo coronavírus. Na sexta-feira(8), foram confirmadas mais de 54 mortes pela doença, 43 delas nas últimas 24 horas.

O estado soma 212.996 casos confirmados, com 5.669 óbitos, segundo dados da Fundação de Vigilância Sanitária do Amazonas (FVS-AM). A média móvel, que é a média de mortes nos últimos sete dias, chegou a 32 na sexta-feira (8). Um mês antes, em 8 de dezembro, o índice era de 10 mortes.

Ministério da Saúde anuncia

De acordo com o Ministério da Saúde, Pazuello deve anunciar esforços que vão desde a reorganização do atendimento em postos médicos e hospitais até o recrutamento de profissionais médicos. Leitos de UTI abertos e entrega de equipamentos, materiais e medicamentos. À tarde, o ministro vai atender a entrega de 10 leitos de UTI e 118 leitos clínicos no Hospital Universitário Getúlio Vargas.

“Nós temos verificado que a maioria dos estados, a grande maioria, está [em situação] estabilizada ou descendente, e nós estamos muito focados nos estados em que a curva está em elevação e apoiando em tudo o que for necessário”, disse o ministro em entrevista.