Conecte-se Conosco

Amazonas

RESPOSTA – Diretor de TV nega descuido e diz que emissora cumpre regras para evitar o Covid-19

Publicado

em

Elder, um dos diretores da TV e Rádio Encontro das Águas (antiga TV e Rádio Cultura), ligou n tarde desta segunda-feira, 18, para a redação do portal e disse que lamentava as denúncias feitas por funcionários da emissora.

Ele negou que a rede de comunicação ligada ao governo do Amazonas estivesse descumprindo cuidados e regras para evitar a contaminação de profissionais.

O diretor também negou que o cantor Zezinho Correa, que está internado em estado grave em uma unidade hospitalar local, tivesse contraído o coronavírus durante uma Live na emissora.

Elder disse que a direção tem feito revezamento de funcionários e reduzido a ‘força laboral’ para evitar a contaminação de funcionários.

“Nos estamos trabalhando com uma única equipe composta por um repórter, um editor, um cinegrafista e um motorista”, explicou o diretor.

A emissora também afirmou, através do diretor Elder, que substitui o diretor presidente Oswaldo Lopes, afastado por ter sido contaminado pelo Covid-19, a emissora passou por uma sanitização justamente nesta segunda-feira.

“O que acontece é que tem pessoas aqui que não querem trabalhar. Nós não podemos simplesmente parar a emissora por conta da pandemia. Nós trabalhamos e somos pagos com dinheiro público”, justificou Elder.

O diretor interino disse que um exemplo recente, um colaborador se negou a sair para uma pauta externa e ele próprio foi em seu lugar.

A DENÚNCIA

Segundo a denúncia publicada pelo portal, os trabalhadores estariam sendo praticamente obrigados a trabalhar em um local que seria foco de transmissão do Civid-19.

Um funcionário morreu e outros três foram afastados por conta da contaminação. Uma das pessoas que testaram positivo para o coronavírus foi o próprio presidente, Oswaldo Lopes.

Entre as denúncias contra o diretor presidente, ainda estão assédio moral e ameaças de demissão.

As denúncias estão sendo apuradas pelo Sindicato dos Jornalistas e teriam sido encaminhadas ao Ministério Público. 

Por : Portal Flagrante