SAÚDE - Prefeito reafirma necessidade de unir esforços e lança uso de UBSs móveis no enfrentamento à Covid-19

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

SAÚDE - Prefeito reafirma necessidade de unir esforços e lança uso de UBSs móveis no enfrentamento à Covid-19



Na busca por soluções para conter o novo pico de casos da Covid-19 na capital amazonense, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), participou de reunião com o governador do Estado, Wilson Lima, e representantes do Ministério da Saúde (MS), na manhã desta segunda-feira (4). O encontro aconteceu no auditório do hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz, na avenida Torquato Tapajós, zona Norte. Diante do crescente número de casos registrados na cidade, o chefe do Executivo municipal pregou a necessidade do trabalho conjunto entre os governos municipal e estadual e anunciou o uso de quatro Unidades Básicas de Saúde (UBSs) móveis para ampliar o atendimento à população.

Acompanhado pela titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Shádia Fraxe, o prefeito voltou a solicitar ao MS o credenciamento do hospital Nilton Lins para receber apoio federal. A unidade hospitalar conta com mais de 350 leitos, que serão utilizados no atendimento básico. Além disso, a partir dessa terça-feira (5), quatro UBSs móveis passarão a ser utilizadas para reforçar o sistema em bairros com maior porcentagem de contaminações.

“Temos de unir esforços em nível federal, estadual e municipal, para tentar minimizar, amenizar e resolver os problemas com relação à Covid-19. Manaus foi a primeira cidade do Brasil a colapsar, foi a primeira a sair e está novamente enfrentando o aumento de casos de Covid-19. Acredito que, com a união desses esforços, nós iremos ampliar a oferta de leitos e oferecer os medicamentos necessários no tratamento. O hospital Nilton Lins tem uma grande unidade básica, que é da prefeitura, e ali pode ser a porta de entrada para o início dos tratamentos”, afirmou David Almeida.

Para a secretária Shádia Fraxe, o alinhamento entre os Poderes é de extrema importância para que ocorram acolhimento e orientação correta dos pacientes já nos primeiros sintomas, evitando, assim, o agravamento da doença e o congestionamento nos hospitais de média e alta complexidade administrados pelo governo do Estado.



“Estamos acionando a partir de amanhã (5) quatro unidades móveis, que serão implantadas em bairros onde a atenção básica, infelizmente, não tem a cobertura completa. Essas unidades vão se deslocar à medida que os bairros tenham uma porcentagem maior de acometimentos, e acreditamos que essa grande triagem vai contribuir muito para desafogar os grandes hospitais", explicou Fraxe.

Representando o Ministério da Saúde no encontro, a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS), Mayra Pinheiro, disse que será discutido um plano de contingenciamento com a prefeitura e o governo do Estado para a adoção de novas estratégias no combate à Covid-19.

“O Ministério da Saúde veio com a disponibilidade de permanecer no Estado do Amazonas o tempo que for necessário, para que nós possamos nos somar aos governos do Estado e município, nas ações de enfrentamento à doença e resolução dos problemas que afligem o povo amazonense”, disse Pinheiro.

Fotos - Dhyeizo Lemos / Semcom

Postar um comentário

0 Comentários