TRANSPARÊNCIA - David Almeida lança Portal da Transparência Covid-19 com ‘Vacinômetro’ sobre dados da imunização em Manaus

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

TRANSPARÊNCIA - David Almeida lança Portal da Transparência Covid-19 com ‘Vacinômetro’ sobre dados da imunização em Manaus



Como forma de permitir o acompanhamento diário, via internet, por qualquer cidadão, aos dados da vacinação contra a Covid-19 em Manaus, o prefeito David Almeida lançou nesta sexta-feira, 29/1, o Portal da Transparência Covid-19, que inclui mais uma ferramenta de acesso fácil aos registros, o “Vacinômetro”, um dashboard (painel de monitoramento) pelo qual já é possível verificar o quantitativo de vacinas aplicadas pela Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

A nova ferramenta é mais uma medida da administração do prefeito David Almeida para garantir total transparência ao processo de vacinação em Manaus, além de ser uma facilidade ao acesso dos cidadãos às informações oficiais. O acompanhamento pode ser feito por meio do endereço https://covid19.manaus.am.gov.br/

“Lançamos hoje o nosso Portal da Transparência, no qual temos todas as informações sobre as nossas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) preferenciais para casos suspeitos de Covid-19, e mais, nele, nós temos o “vacinômetro”, que todos podem usar para acompanhar diariamente onde está tendo vacinação, quantas pessoas estão sendo imunizadas, a quantidade de vacinas do dia e os locais de campanha. Vamos deixar todas essas informações à disposição da população, com fácil acesso e compreensão”, afirma David Almeida.

O prefeito lembrou ainda que, desde o mês de agosto do ano passado, Manaus lidera o ranking do índice da transparência da Covid-19, uma iniciativa da Open Knowledge Brasil (OKBR) para avaliar a qualidade dos dados e informações relativos à pandemia do novo Coronavírus, publicados pela União e pelos Estados brasileiros em seus portais oficiais.

“Não estamos ‘inventando a roda’, nosso pessoal da Semsa pesquisou e usou como modelo painéis utilizados nas cidades de São Paulo, Salvador e Porto Alegre. O próprio Ministério da Saúde tem um, mas que não está funcionando 100%. O que queremos que fique claro é o nosso interesse em dar total publicidade a essas informações. Elas estão disponíveis para quem quiser acessar e acompanhar. Estamos vivendo uma situação completamente nova, e isso não é condição somente de Manaus, é do mundo. Teremos falhas, sim, mas nosso objetivo é termos muito mais acertos”, explica o prefeito.

Dados
A ferramenta foi desenvolvida pela equipe do Departamento de Tecnologia da Informação da Semsa, sem nenhum custo para os cofres públicos. Por meio dela, é possível consultar o total de pessoas vacinadas, quantas foram vacinadas no dia, quantos locais de vacinação foram alcançados, quantos vacinadores estão atuando, além das categorias e grupos preconizados pelo Ministério da Saúde (MS) em nota técnica.

A secretária municipal de Saúde, a médica Shádia Fraxe, ressalta que nessa fase inicial pode haver algumas inconsistências no registro de vacinas e outras informações, porque a alimentação dos dados é feita por uma equipe que precisa tabular e consolidar muitas informações diariamente.

“Dependendo da ocasião, poderá haver situações em que não seja possível registrar no exato momento da aplicação da dose da vacina ou mesmo um arquivo determinado. Também poderá acontecer de precisarmos fazer alguma alteração nos registros do dia anterior. Mas isso é temporário, e que fique claro, estamos trabalhando para que a população tenha informações as mais exatas possíveis”, assegurou a gestora.



Sistema Municipal
O “Vacinômetro” é a segunda alternativa disponibilizada pela Prefeitura para acompanhamento da vacinação. Na quinta-feira, 21/1, foi lançado o Sistema Municipal de Imunização/Covid (SMV/Covid), uma ferramenta própria para o registro e o acompanhamento das vacinas aplicadas na capital amazonense.

Todos os dados requeridos pelo sistema do MS (local da vacinação, nome e CPF do imunizado, lote da vacina, nome do vacinador, data da imunização, qual o grupo prioritário e atendimento) constam do SMV/Covid, e a ideia é de que, tão logo o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), que ainda não está plenamente funcional, esteja pronto para utilização, os dados do sistema municipal sejam migrados para a plataforma.

O novo sistema também foi criado pela equipe do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) da Semsa para suprir a necessidade de um banco de dados sobre a vacinação contra a Covid-19 em Manaus.

“Os servidores da Divisão de Imunização da Semsa receberam treinamento para operar e alimentar o sistema do MS na semana passada, mas ele ainda apresenta problemas operacionais. Com a campanha de vacinação já em curso, não poderíamos esperar pela resolução dos problemas do sistema nacional, então criamos, a pedido do prefeito David Almeida, a nossa própria ferramenta, a fim de que a Semsa possa realizar o controle da vacinação nas unidades”, explica o diretor do DTI, Mário Torres.

A Semsa avalia oferecer o sistema desenvolvido pelo DTI Semsa a outros municípios do Amazonas, na forma de uma ferramenta Open Source, código projetado para ser acessado abertamente pelo público. Pode-se vê-lo, modificá-lo e distribuí-lo conforme as necessidades, para ajudar na operacionalização das respectivas campanhas de vacinação.

“Entendemos a importância desse trabalho e a complexidade logística requerida para a sua realização, então esperamos contribuir para esse esforço na esperança de livrar toda a população amazonense da ameaça do coronavírus”, explica Mário.

Foto – Dhyeizo Lemos / Semcom

Postar um comentário

0 Comentários