Conecte-se Conosco

Amazonas

Carlos Almeida recebeu salário de R$ 107,3 mil, mesmo afastado do cargo de vice-governador

Publicado

em

A função do vice-governador Carlos Almeida parece ser apenas decorativa desde outubro de 2020, quando ele decidiu se afastar do governador Wilson Lima (PSC). Porém, mesmo sem pisar na sede do governo estadual, o vice-governador segue recebendo seu salário normalmente. Neste período, de novembro a janeiro de 2021, ele recebeu mais de R$ 107,3 mil.

Na realidade, Carlos Almeida está distante das funções no governo desde maio de 2020, quando entregou o cargo de secretário-chefe da Casa Civil. O rompimento público, contudo, ficou mais claro em outubro do ano passado, após a Polícia Federal deflagrar contra a ele a 2ª fase da Operação Sangria, que apura supostos desvios de recursos públicos da saúde, principalmente no primeiro pico da pandemia de covid-19.

Um dos motivos de Carlos Almeida ser investigado pela PF é por conta da realização de reuniões em escritório particular de advocacia com empresários e parlamentares e não em seu gabinete na Vice-governadoria.

Se levarmos em conta apenas o seu distanciamento do cargo, desde outubro de 2020, Carlos Almeida recebeu um total de R$ 107.333,33 de salário, sem estar atuando no governo. Em novembro e dezembro, o salário do vice-governador foi de R$ 32,2 mil, respectivamente nesses dois meses. Somente em janeiro deste ano, é que houve um aumento nesse valor para R$ 42.933,33.

Todavia, se o levantamento for ampliado desde maio do ano passado, quando se afastou do cargo de secretário da Casa Civil, o vice-governador recebeu salário superior a R$ 305,3 mil, entre junho de 2020 a janeiro de 2021- valores que poderiam estar sendo destinados para o combate à covid-19, de alguma forma.

Aliás, o vice-governador passou todo esse tempo sem se manifestar sobre a crise no sistema de saúde pelo 2º pico de casos e mortes ocasionadas pela pandemia no Amazonas. Vale destacar, que Carlos Almeida foi secretário estadual de Saúde nos primeiros anos do atual governo. Na época, Almeida já enfrentou problemas com a fila de espera por cirurgias para crianças cardiopatas.

A reportagem do Portal Amazonas1 tentou contato com o vice-governador Carlos Almeida, mas não obteve sucesso.

União política

Informações dos bastidores dão conta de que o vice-governador se associou ao senador Eduardo Braga (MDB), com os dois visando as eleições de 2022. Braga e Carlos Almeida estariam unidos para tentar desestabilizar o governo estadual e a nova gestão da Prefeitura de Manaus para criar um sentimento na população de ‘VoltaDudu’.

Por :

A reportagem do Portal Amazonas1 tentou contato com o vice-governador Carlos Almeida, mas não obteve sucesso.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *