Conecte-se Conosco

Política

David reúne com fornecedores de remédios em meio à falta da vacina contra Covid

Publicado

em

O prefeito de Manaus, David Almeida, se reuniu nesta sexta-feira, 12, com fornecedores de remédios na sede da prefeitura de Manaus, localizado na avenida Brasil, Zona Sul da capital amazonense. A informação foi confirmada por pessoas próximas ao chefe do Executivo Municipal.

A agenda do prefeito, além da conversa com fornecedores, estava reuniões internas, com a equipe de governo.

Sites nacionais informaram que Manaus e o Rio de Janeiro poderiam ter o plano de imunização altero pela falta das vacinas neste fim de semana.

Ao Poder, o governo do Estado informou que das 555.044 doses já enviadas ao Amazonas, 548.600 já foram entregues às prefeituras municipais, que já vacinaram em todo Estado, 179.150 pessoas. Fato esse que comprovam a baixa no estoque de vacinas.

“É importante ressaltar que a vacinação dos grupos prioritários, estabelecidos pelo Plano Nacional de Imunização (PNI), e realizada pelas prefeituras municipais, acontece de acordo com o número de vacinas enviadas para o Estado pelo Ministério da Saúde. O Governo do Amazonas aguarda o envio de novas doses da vacina, já sinalizado pelo Governo Federal, para dar sequência a distribuição dos imunizantes”, disse a Secretaria de Comunicação por meio de nota.

Confira o estoque de vacina:

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), informou que até o momento o Ministério da Saúde já fez o envio de quatro remessas de vacinas para Manaus, totalizando 207.312 doses.  Dessas, 133.172 são de CoronaVac/Butantan (equivalentes à primeira e segunda doses) e 74.140 de AstraZeneca/Oxford (equivalente apenas à primeira dose).

Segundo a Prefeitura, para ambas, foi considerado o quantitativo do público-alvo estimado pelo Ministério da Saúde e a reserva técnica de 5%, obrigatória conforme o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

“Com as remessas recebidas é possível alcançar mais de 140 mil pessoas dos grupos prioritários definidos pelo plano nacional de operacionalização da campanha para esta etapa, sendo 66.586 pessoas com a primeira  e a segunda doses de CoronaVac, e 74.140, com a primeira dose de AstraZeneca, uma vez que as segundas doses para as vacinas desse laboratório serão enviadas posteriormente”, disse a Prefeitura.

Ainda segundo a Prefeitura, como o intervalo entre as doses da CoronaVac é de até 28 dias apenas, o governo federal já faz o envio das duas doses na mesma remessa. Já a AstraZeneca tem um intervalo de até 12 semanas, oferecendo mais tempo para o envio de novas remessas entre uma dose e outra.

Conforme a Prefeitura, considerando os dados preliminares do vacinômetro, a Semsa tinha, até o início da noite de quarta-feira, 47.833 doses para dar continuidade à vacinação dos grupos prioritários para esta etapa. “A campanha continua em curso e já chegou a alcançar, em três dias, uma média de 12 mil vacinados ao dia, registrados oficialmente”, concluiu.

Por O Poder

Foto: Divulgação