ADMINISTRAÇÃO - Novos residentes jurídicos assumem vagas na Procuradoria Geral do Município, por meio de edital da Prefeitura de Manaus

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

ADMINISTRAÇÃO - Novos residentes jurídicos assumem vagas na Procuradoria Geral do Município, por meio de edital da Prefeitura de Manaus



A Prefeitura de Manaus, por intermédio da Procuradoria Geral do Município (PGM), recebe neste mês de fevereiro, novos residentes jurídicos. Nesta segunda-feira, 1º/2, dois dos três bacharéis em direito, convocados por edital publicado no Diário Oficial do Município (DOM), estiveram reunidos com o subprocurador-geral Ivson Coêlho e Silva.
Também participaram da reunião, o procurador-chefe do Centro de Estudos, Divulgação e Biblioteca (CEDB), Daniel Octávio Silva Marinho, e a procuradora-chefe da Procuradoria Judicial Comum, Carmem Rosa Soeiro Abreu dos Santos.

O subprocurador-geral destacou que o prefeito de Manaus, David Almeida, almeja sempre oferecer o melhor serviço à população, e a área jurídica da prefeitura não está de fora, já que as ações são oferecidas com base na legalidade, além disso, essa é uma oportunidade onde os novos residentes aprimoram conhecimentos e atuam em outras áreas jurídicas.

“O trabalho dos residentes será de grande valia para a PGM, diante das demandas que se agigantaram neste início de ano, principalmente com essa segunda onda do novo coronavírus. Como o prefeito David Almeida quer manter um nível alto nas atividades, em todos os setores, a chegada deles é um reforço no trabalho da instituição”, frisou Ivson.

A chamada dos residentes foi feita por meio de edital publicado no DOM nº 5.014, do dia 21 de janeiro deste ano, seguindo a ordem do cadastro reserva da última seleção realizada pelo Programa Residência Jurídica, em novembro de 2018.

Expectativa
A advogada Laura Francisco, 26 anos, que vai atuar na Procuradoria de Pessoal, afirmou que a residência jurídica no setor público é uma grande oportunidade. “É um momento de agregar conhecimento e prática na área da advocacia pública”, analisou Laura.

A expectativa para Guilherme de Castro, 32 anos, que já atuou nas áreas penal e trabalhista, é de obter experiência profissional exercendo atividade jurídica em licitação. “É uma área diferente, que ainda não atuei, como em licitação e direito tributário. Tudo vai agregar para nossa experiência profissional”, afirmou.

O grupo se junta aos 17 residentes, que já estão atuando no programa.

Fotos – Valdo Leão / Semcom

Postar um comentário

0 Comentários