Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Arte e tecnologia: Pintura digital é a promessa de inovação na arte amazonense



A arte e a tecnologia são idênticas em alguns aspectos: todos os dias elas trazem novos conceitos e passam por atualizações. Pensando nisso, dois artistas parintinenses, Glaedson Azevedo, 27, e Junior Fuziel, 29, decidiram unir o útil ao agradável, e passaram a trabalhar com o desenho digital, uma técnica que promete ser a nova tendência no processo artístico.

Glaedson trabalha como Técnico de Programação, formado pelo Instituto Federal do Amazonas (Ifam), e é licenciado em Artes Visuais pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Junior é artista plástico, tem longa experiência com desenhos. Atualmente faz parte do quadro de desenhistas do Boi Caprichoso e acadêmico de Artes Visuais pela Ufam.

Embora seja uma técnica recente, Glaedson Azevedo explicou um pouco do processo de criação das obras em parceria com Junior Fuziel.

“O mundo das artes virtuais tem crescido muito. Nós lançamos o tema, debatemos as ideias e o Junior cria a montagem dos desenhos. Ele repassa o desenho no formato digital e eu trabalho na colorização das obras no computador. Isso demanda tempo e um estudo adequado. Passa todo processo como se fosse uma pintura em tela tradicional. Cada obra tem seu tempo de criação. A obra digital demora aproximadamente três dias para ficar pronta”, explica.



A pintura digital tornou-se um sucesso em Parintins e, diante disso, a dupla vai promover uma exposição de obras que retratam a cultura parintinense, apoiado pelo projeto Puxirum.

Em Parintins, os desenhos serão colocados para exposição em três locais diferentes (Rádio Clube, Aeroporto Júlio Belém e no Mercado Municipal Leopoldo Neves) a partir do dia 20 de fevereiro.

Glaedson afirmou que já tem novas obras para produzir e espera fazer uma exposição em Manaus.

“Nós já estamos trabalhando em novas temáticas com intuito de construir um novo projeto com pintura digital. Vamos expandir a arte parintinense no ramo e digital, se Deus quiser vamos levar esse trabalho para ser exposto em Manaus. Isso é muito enriquecedor para todos nós”, disse.

Sobre o Puxirum – O projeto foi contemplado no Prêmio Feliciano Lana, por meio da Lei Aldir Blanc, apoiado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC) e o Governo Federal, com a ideia de integrar diversos artistas dos mais diversos segmentos em Parintins.

Puxirum, que na linguagem Tupi significa mutirão, é coordenado pelo ator, diretor e pesquisador em Artes Cênicas, Fabiano Baraúna, e tem como colaboradores artísticos a professora e bailarina, Irian Butel, o artista plástico Geremias (Gereca) Pantoja e Erivan Tuchê na construção poética da Mostra de Artes Integradas.




Foto: Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários