Conecte-se Conosco

Amazonas

Seap promove primeiro Curso de Avicultura a internos do Centro de Detenção Provisória

Publicado

em


A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) iniciou, nesta segunda-feira (15/03), o primeiro Curso de Avicultura do sistema prisional da capital do Amazonas. A nova capacitação está sendo ofertada a 15 reeducandos do Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2), por meio do incentivo e parceria da empresa cogestora New Life Gestão Prisional.

O curso, com carga horária de 80 horas, tem o intuito de preparar os internos para atuar no novo aviário da Colônia Agrícola, anexa à unidade, cuja obra se encontra 85% concluída.

Durante o período de 15 dias, com aulas divididas em teoria, pela manhã, e práticas, à tarde, os apenados irão aprender desde a contextualização da avicultura no Amazonas, até os princípios básicos de processo de planejamento para a instalação e criação da prática dos tipos de postura e de corte.

A granja do CDPM 2 existe há cerca de dois anos e meio e abriga, hoje, o total de 1.100 galinhas da espécie poedeira, mais três galos. A produção diária de ovos chega a ser de 10 a 15 cartelas. Esses insumos são coletados por cinco internos do programa “Plantando a Liberdade” e distribuídos para a empresa que faz as refeições dos CDPM’s 1 e 2.

“Estamos construindo um novo aviário com capacidade maior, dando condições melhores para as aves que se encontram na nossa colônia. Depois do curso nosso efetivo vai aumentar e, com isso, aumentaremos a capacidade de fornecimento de ovos para a empresa que fornece alimentação para as duas unidades”, disse o diretor do CDPM 2, Jean Carlo Oliveira.

A capacitação também é uma oportunidade de ressocialização, segundo Antunes (nome fictício), reeducando que trabalha na granja desde sua fundação. “O curso vai me aperfeiçoar ainda mais para a atividade que já desenvolvo na granja e o mercado de trabalho lá fora, quando eu obter minha liberdade. Muitos internos aqui possuem um espaço, um terreno, terras agrícolas, e acredito que dá para investir nesse tipo de negócio de acordo com o que estamos aprendendo no curso”.

Remição pelo estudo e trabalho – Os reeducandos que estão participando do curso recebem remição de um dia da pena a cada 12 horas de estudo. E quando trabalharem no aviário diminuirão um dia da pena a cada três dias trabalhados, conforme a Lei de Execução Penal (LEP).

Fonte: Governo AM

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *