Conecte-se Conosco

Amazonas

Policia Civil cumpre mandado de prisão contra homem por estupro de vulnerável ocorrido em 2013

Publicado

em


A Policia Civil do Amazonas (PC–AM), por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), cumpriu, na manhã desta quarta-feira (17/03), um mandado de prisão em razão de sentença condenatória contra um homem, de 37 anos, por estupro de vulnerável. O crime, ocorrido em agosto de 2013, foi cometido contra seu enteado, que na época tinha 11 anos. A prisão foi feita no bairro Cidade de Deus, zona norte de Manaus.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Depca, no dia do fato, o homem chegou em casa e forçou o menino a tirar a roupa e, em seguida, cometeu o estupro. Ainda segundo a autoridade policial, a criança tentou se defender empurrando o padrasto e, por isso, também foi agredida por ele.

A mãe da vítima chegou a realizar a denúncia, mas como já havia passado o flagrante, ele não chegou a ser preso. “Em seguida, foi instaurado inquérito policial, que ele respondeu em liberdade. A mulher chegou a informar que o indivíduo consome bebida alcoólica com frequência, e costuma ser agressivo quando está alcoolizado”, detalhou a delegada.

O mandado de prisão decorrente de sentença condenatória foi expedido em 26 de janeiro deste ano, pelo juiz de direito Ian Andrezzo Dutra, na qual o indivíduo foi condenado a 12 anos de reclusão em regime fechado.

“Por conta da mudança de endereço do indivíduo, estávamos fazendo um levantamento sobre seu paradeiro. Após recebermos denúncia anônima, tomamos conhecimento de sua localização e cumprimos o mandado. Ao chegarmos no local e efetuarmos a prisão, os moradores chegaram a agradecer a equipe, pois o indivíduo causava muitos transtornos quando estava sob o efeito de bebidas alcoólicas”, explicou a autoridade policial.

Procedimentos – O homem foi condenado a 12 anos de reclusão em regime fechado e após os procedimentos cabíveis, ele será encaminhado ao sistema penitenciário.

Fonte: Governo AM

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *