Conecte-se Conosco

Amazonas

Lacen passa a compor ‘Operação Gratidão’ com a análise de exames RT-PCR

Publicado

em


O Laboratório Central tem capacidade para realizar até 2 mil exames por dia 

Com o recrudescimento da pandemia de Covid-19 em grande parte do País e estando o Amazonas com números de notificação da doença em queda, o secretário de Estado de Saúde (SES-AM) anunciou que o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), está preparado para auxiliar na “Operação Gratidão”, com a análise de exames RT-PCR. A operação é uma força-tarefa montada pelo governo do estado do Amazonas para dar assistência aos estados que enfrentam o segundo pico da pandemia do novo coronavírus.

O Lacen tem capacidade para realizar dois mil exames/dia RT-PCR para detectar o vírus da Covid-19. De acordo com o secretário da SES-AM, Marcellus Campêlo, a capacidade técnica do laboratório e a demanda em queda no Amazonas permitiram que o Lacen passasse a compor os esforços da “Operação Gratidão”.

“Assim como nós fomos ajudados por outros laboratórios quando estávamos com a pressão muito grande sobre o Lacen, com a capacidade reduzida e muita necessidade de diagnóstico, o Lacen agora entra na ‘Operação Gratidão’ para dar a sua contribuição. Estamos colocando à disposição dos estados para receber essas amostras, rapidamente analisá-las e devolver os resultados, em um esforço conjunto de apoio a esses estados que estão mais agravados neste momento”, disse.

Conforme a diretora do Lacen/FVS, Tirza Mattos, o estado de Roraima já demonstrou interesse no apoio com testes de RT-PCR. “Conversei com Roraima, nos colocamos à disposição deles para o que eles precisarem e reforcei que estamos aqui para ajudar. Temos capacidade de assumir alguns estados e ajudá-los, assim como nós fomos ajudados. Hoje temos capacidade de participar da ‘Operação Gratidão’”, afirmou.

“Operação Gratidão” – De acordo com o secretário da SES-AM, a “Operação Gratidão” foi idealizada pelo governador Wilson Lima, que se sensibilizou com os problemas enfrentados pelos outros estados brasileiros, sobretudo, pelo agravamento simultâneo da pandemia em grande parte do País.

“Considerada a queda nos números no Amazonas, de forma segura e preservando os pacientes, o governador determinou que organizássemos a ‘Operação Gratidão’. Ela começou com a disponibilização de leitos de UTI e de leitos clínicos, depois ampliamos a assistência para os insumos. Já enviamos a outros estados respiradores, bombas de infusão, cilindros, concentradores e usinas de oxigênio, medicamentos e disponibilizamos equipes técnicas da SES-AM no acompanhamento dos pacientes nos aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), para tratamento no Hospital Delphina Aziz. Agora estamos dispondo da estrutura do Lacen e de sua equipe técnica no apoio e diagnóstico em relação a Covid-19”, resumiu.

Visita técnica –Marcellus Campêlo aproveitou a visita técnica para, além de anunciar sobre a participação do Lacen na “Operação Gratidão”, conhecer a estrutura física do laboratório e conversar com a equipe técnica da unidade.

Fonte: Governo AM

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *