Amazonas chora mais de 11 mil mortes por Covid-19, fruto da incompetência e omissão do governo Wilson Lima

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Amazonas chora mais de 11 mil mortes por Covid-19, fruto da incompetência e omissão do governo Wilson Lima



O Amazonas alcançou terça-feira 02/03, a triste marca de 11.012 mortes, todas vítimas de Covid-19 e parte delas ocasionada por pura incompetência e omissão do governador do Amazonas, ex-apresentador de programas de TV, Wilson Lima (PSC), que em um ato de insanidade e falta de visão, desativou o hospital de campanha Nilton Lins em 6 de julho de 2020.

Não bastasse isso, o Lima sofreu várias investigações pela Polícia Federal a pedido da Procuradoria Geral da República, chegando a ser chamado de bandido e chefe de quadrilha.

Respiradores em casa de vinho  

O governador, que ficou conhecido nacionalmente pela compra de respiradores em uma casa vinho, não conseguiu administrar a Saúde, levando a outra crise, a falta de oxigênio, que levou à morte inúmeros pacientes que necessitavam deste insumo importante para a sobrevivência.

Alertado desde setembro, sobre a nova onda do Covid-19 por pesquisadores da FioCruz, o governador nada fez para conter o avanço da pandemia no estado. Houve também um pedido da Defensoria Pública e do Ministério Público em dezembro para construção de um hospital de campanha, o que foi inaugurado no dia 27/01, depois da superlotação e de dezenas de mortes por falta de leitos e oxigênio.

Falta de oxigênio  

A falta de oxigênio, de leitos e a carência de mais médicos, atraso no pagamento dos profissionais de saúde e por último, a acusação de improbidade administrativa por uso de um jatinho alugado, infringindo o próprio Decreto estadual nº 42.146/2020, sobre o Plano de Contingenciamento de Gastos, mesmo sendo advertido pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), que já havia determinado a suspensão do contrato de aluguel do jatinho, põe em xeque sua permanência à frente do governo, o que pode levar a ALEAM - Assembleia Legislativa do Amazonas a aceitar o processo de impeachment.


Com informações do portal Opinião Manauara


Postar um comentário

0 Comentários