Michelle Bessa é a primeira mulher no comando da ADS

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Michelle Bessa é a primeira mulher no comando da ADS



Com vasta experiência em gestão pública, Michelle Macedo Bessa, de 38 anos, natural de Manaus-AM, é a primeira mulher a assumir a presidência da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), do Governo do Amazonas. A gestora iniciou oficialmente suas atividades no dia 17 de março deste ano, conforme decreto de nomeação publicado no Diário Oficial do Estado nº 34.461.

Com nove anos de atuação na Força Aérea Brasileira e 10 meses exercendo a função de secretária executiva da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), Bessa é empossada em novo desafio afirmando que seu principal compromisso nesta missão é de desenvolver políticas públicas voltadas ao Setor Primário, dialogando com o público-alvo dos programas da pasta, mantendo a presença atuante da ADS no campo.

“Estive na Secretaria de Assistência Social por alguns meses, e durante este período consegui realizar um trabalho junto à população da capital e interior, conhecendo a realidade atual do nosso estado, que já havia vivido anos atrás quando atuava na Força Aérea Brasileira. Acredito que aqui, na ADS, não será diferente, pois há a responsabilidade em executar, além de fazer toda a gestão dos processos de compras, e lá na ponta vemos o resultado do trabalho, com os objetivos sendo alcançados, que são colocar alimento de qualidade na mesa dos consumidores e garantir o sustento dos produtores. Isso é muito gratificante”, falou.

Michelle é a filha mais nova do cearense Francisco Bezerra Bessa, e da tefeense Francisca da Silva Macedo, de quem herdou a familiaridade com o interior do Amazonas e suas peculiaridades. A nova presidente da Agência conta que seu primeiro contato com o setor primário veio por meio de seu genitor, ainda na infância. “Quando criança, meu pai produzia peixes no Lago do Buiuçu, em Tefé. Tenho essa lembrança viva na memória, com enorme carinho”, disse.

Ao entender que, apesar da participação feminina, a atividade rural é historicamente coordenada pela figura patriarcal, Bessa destaca que tem como entusiasmo estimular e igualar o número de agricultoras no estado do Amazonas, dando atenção especial às mulheres envolvidas na produção rural.

“Quero apoiar, incentivar e dar visibilidade às mulheres no setor primário, sejam elas produtoras, feirantes ou empresárias, pois acredito que os recursos adquiridos também por elas são diretamente reinvestidos em educação e no bem-estar da família, o que nos garante um futuro próspero para as novas gerações”, concluiu a nova presidente.


Foto: Ruth Jucá

Postar um comentário

0 Comentários