TENSÃO EM TONANTINS: policiais são acusados de matar jovens com tiros na cabeça durante abordagem

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

TENSÃO EM TONANTINS: policiais são acusados de matar jovens com tiros na cabeça durante abordagem



Dois jovens foram mortos com tiros na cabeça durante abordagens policiais no fim de semana no município de Tonantins, no interior do Amazonas.

A morte desencadeou um clima de tensão e revolta ao ponto da população tentar invadir do quartel da Polícia Militar para “guisar” os policiais que teriam atirado nos rapazes.

Fuga

A ocorrência se deu na noite de sábado e a primeira vítima fatal da intervenção policial foi Daniel Fernandes dos Santos, de 23 anos, que morreu com tiros na cabeça quando tentou fugir de uma barreira montada para fiscalização de trânsito e busca por armas de fogo e drogas na cidade de Tonantins. Daniel foi atingido também com um tiro na perna.

Daniel foi levado ao hospital de Tonantins onde a população revoltada protestava e uma nova morte ocorreu. Desta vez a vítima foi o jovem identificado por Tiago dos Santos, atingido por um tiro na cabeça durante o tumulto em frente a unidade hospitalar.

A situação ficou muito tensa e a revolta geral fez com que a população atentasse contra os policiais.

Armado 

O comandante do policiamento de Tocantins, 1º Tenente Alcolumbre defendeu seus policiais justificando que no primeiro episódio Daniel Fernandes estava armado e atirou contra os policiais ao tentar furar a barreira.

Ja no episódio em frente ao hospital, o comandante nega que o policial tenha efetuado o disparo e diz que Tiago que foi morto por uma pedrada na cabeça desferida por alguém que participava do tumulto.

Outras versões 

Já a população afirma que o comandante está mentindo e que nas duas situações os policiais atiraram para matar em situações que podiam ser evitadas e resultassem nas mortes dos jovens.



Postar um comentário

0 Comentários