Você confia nos institutos de pesquisa eleitoral?

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Você confia nos institutos de pesquisa eleitoral?

 


As pesquisas eleitorais divulgadas por inúmeros institutos são aguardadas com grande ansiedade pela população brasileira, porém, acabam virando alvo de críticas assim que as urnas se fecham e os resultados são chegam ao conhecimento do eleitorado. Há os que acertam 'na mosca', os que erram com pequena margem e os que erram 'feio'. Esses caem profundamente em descrédito popular.

Entre erros e acertos, a maioria dos institutos de pesquisas ficam conhecidas pelos seus erros e viram chacota na boca do povo. Quando esses mesmos institutos voltam a "dar as caras" acabam amargando o descrédito perante a opinião pública.  

Errando feio em 2004

No país, vários destes institutos que erraram no passado ainda existem e continuam errando e, em Manaus (AM) não foi diferente. Quem não lembra que em 2004, um instituto de pesquisa dava como certa a vitória no primeiro turno do então candidato Amazonino Mendes em cima do economista Serafim Corrêa, na disputa pelo comando da Prefeitura de Manaus?

Segundo o instituto, Mendes ganharia o pleito com 55% dos votos contra 14% de Serafim. Porém, encerrada a votação, as urnas mostraram outra realidade: haveria segundo turno. Amazonino obteve 43,5% e Serafim 28,7%.

No segundo turno, o economista saiu-se vitorioso com 51,6% dos votos válidos, contra 48,3% para Amazonino. Esta é apenas uma das diversas pesquisas que foram desacreditadas ao longo do tempo.

Não se sabe ao certo porquê algumas dessas empresas erram tanto. Se há, quais os interesses? É sabido que a partir do momento em que são divulgadas, elas passam a influenciar diretamente os votos dos eleitores.

Postar um comentário

0 Comentários