Conecte-se Conosco

Política

Líderes da oposição acionam MPF contra novo diretor-geral da PF por troca de chefe no Amazonas

Publicado

em

Oito líderes de oposição na Câmara dos Deputados enviaram representação ao Ministério Público Federal (MPF) com solicitação para que seja investigada a retirada de Alexandre Saraiva do cargo de chefe da Polícia Federal do Amazonas, revelada pelo Painel.

Saraiva está em atrito com o ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) por causa da maior apreensão de madeira do Brasil.

A representação tem como alvos o novo ministro da Justiça, Anderson Torres, e o novo diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino.

Ela é assinada por Marcelo Freixo (PSOL-RJ), líder da minoria na Casa, Alessandro Molon (PSB-RJ), líder da oposição, Bohn Gass (PT-RS), Danilo Cabral (PSB-PE), Wolney Queiroz (PDT-PE), Talíria Petrone (PSOL-RJ), Renildo Calheiros (PCdoB-PE) e Joenia Wapichana (Rede-RR).

No texto, Torres e Maiurino são acusados de improbidade administrativa, advocacia administrativa e prevaricação.

“A Polícia Federal, órgão subordinado administrativamente ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, não pode ser utilizada como instrumento de perseguição política”, diz a representação.

O pedido é para que, caso sejam verificadas irregularidades, a nomeação do novo superintendente da PF no Amazonas seja anulada.

Saraiva e Salles têm trocado críticas desde que a PF fez a maior apreensão de madeira da história do Brasil.

O ministro diz que há falhas na investigação e defende as empresas.

Conteúdo Folha de S. Paulo

Foto: Alesp