Base Arpão apreende balsa transportando mais de 7 mil botijas de gás de maneira irregular

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Base Arpão apreende balsa transportando mais de 7 mil botijas de gás de maneira irregular



Policiais da Base Fluvial Arpão apreenderam uma balsa e um rebocador que estavam transportando 7.270 botijas de gás irregularmente pelo rio Solimões. Durante a ação, que ocorreu na tarde desta quarta-feira (28/04), um homem de 56 anos foi detido.

A abordagem às embarcações, que tinham como destino final Manaus, ocorreu por volta das 16h, durante as vistorias de rotina realizadas pelos policiais da Base Arpão, na cidade de Coari (a 363 quilômetros da capital amazonense). Para transportar este tipo de carga, considerada nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, é necessário possuir uma licença ambiental de operação, expedida pelo órgão ambiental regulador. O responsável pela carga não possuía o documento. O prejuízo ao crime ambiental está avaliado em mais de R$ 1 milhão.

De acordo com o major Wallasson Almeida, do Batalhão Ambiental da Polícia Militar, as mesmas embarcações haviam sido apreendidas também por crime ambiental no ano passado. Agora, a carga e as embarcações foram recolhidas, ficando sob a responsabilidade da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Coari (Semma). A Semma também ficará responsável pela aplicação da multa.

O proprietário das embarcações, um homem de 56 anos, foi detido, sendo posteriormente levado à Delegacia de Polícia Civil da Base Arpão. Além disso, ele só poderá reaver as embarcações após o pagamento da multa estipulada pela Semma e mediante apresentação da licença ambiental de operação.

Base Arpão – Criada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), a Base Arpão atua de forma integrada com efetivos das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Federal, Força Nacional, Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do Ministério da Justiça e Segurança Pública e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Foto: Divulgação SSP-AM

Postar um comentário

0 Comentários