Construtora ligada a secretário de Educação, é acusada de enganar clientes em Manaus

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

Construtora ligada a secretário de Educação, é acusada de enganar clientes em Manaus


Na manhã desta quarta-feira (7), o programa Manhã de Notícias, exibido na Rede Tiradentes de Comunicação noticiou as inúmeras denúncias contra a Construtora Capital que, nos últimos anos, não teria entregue os apartamentos no prazo, além de fazer cobranças abusivas.

Irmãos sócios

A Construtora Capital S/A - que teria sido fundado em 1974 pelos irmãos e sócios Pauderley Tomaz Avelino e o ex-deputado federal Pauderney Avelino, presidente do Democratas e atual secretário da Semed (Secretaria Municipal de Educação)- tem, segundo o programa, cerca de 613 ações ajuizadas na 1ª Instância do Tribunal de Justiça do Amazonas.

Denúncias começaram em 2015

Ainda segundo a reportagem do programa, as demandas no Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM) sobre as práticas comerciais abusivas teriam começado no ano de 2015.

Uma das denunciantes, a senhora Raquel Telles disse que pagou com juros e parcelado a quantia de R$ 2.000,00 (dois mil reais) por uma taxa indevida do condomínio.

Apartamento entregue com piso arranhado

Outra reclamação, enviada via Whatsapp para o programa, está a de Jander de Mello Lobato, que teria comprado um apartamento em 2006 para receber em 2010, quando pretendia se casar. Lobato casou no ano planejado, porém, para sua indignação, a Construtora Capital demoraria cerca de 2 anos a mais para fazer a entrega. Lobato afirmou que assim que casou comprou todos os móveis, que ficaram na sala do apartamento por todo esse período, tendo perdido a garantia.

O denunciante, que tem uma ação ajuizada contra a construtora, disse que quando recebeu o imóvel, percebeu durante a vistoria que os pisos estavam arranhados e as portas desalinhadas. Foi então que ouviu do engenheiro que "não tinha problemas, pois os arranhados ficariam embaixo da cama e do sofá e não iria aparecer". "É muita cara de pau", disse Lobato indignado.

Garagem com piso em desnível

Já Elizabeth Barros, o programa disse que ela abriu queixa em fevereiro de 2020 quanto ao não cumprimento de um serviço solicitado. Seu esposo, identificado como Henrique, disse em áudio, que obra da garagem da casa no condomínio Vila Smart Campo Belo, no município de Iranduba que: "quando a gente foi receber a casa aqui, percebeu que não estava em um local com terraplanagem adequada e a garagem estava inclinada, sendo obrigado a estacionar o carro com freio de mão e um calço para que o veículo não desça".

Procon-AM confirma

O diretor-presidente do Procon-AM, Jalil Fraxe confirmou no programa, que existem denúncias de vários problemas obtidos em contratos com a Construtora Capital. Fraxe salientou que após pesquisas no site do Sindec, foi identificado que as principais reclamações contra a construtora são: reclamação do consórcio imobiliário, rescisão contratual e cobranças indevidas, além de entrega de imóveis fora do prazo.


Postar um comentário

0 Comentários