MPC-AM pede à Cigás planos de contingência em caso de vazamentos e acidentes

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

MPC-AM pede à Cigás planos de contingência em caso de vazamentos e acidentes



Na manhã desta segunda-feira (12), a Coordenadoria Ambiental do Ministério Público de Contas, através do procurador de Contas Ruy Marcelo, participou de reunião virtual com dirigentes e técnicos da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás) para tratar sobre a adoção de ações no sentido de investigar a origem do forte odor que vem sendo observados por moradores em diferentes bairros da capital amazonense nos últimos dias.

Na ocasião, o diretor-presidente da Cigás, René Levy Aguiar, apresentou indicadores técnicos e negou que o incidente tenha origem na rede de gás natural canalizado. “A Companhia de Gás do Amazonas garante que nunca houve um vazamento relacionado à rede de distribuição e que apesar de todos esses indicadores apresentados, a Cigás faz questão de averiguar todos os chamados da população. ”

Segundo levantamento da Cigás, o forte odor tem sido notado por moradores dos bairros de Flores, Parque Dez, Nossa Senhora das Graças, Adrianópolis, Parque das Laranjeiras, Cidade Nova e Tarumã. Diante do acontecido, no início deste mês, o procurador de Contas Ruy Marcelo oficiou ao diretor-presidente da Cigás, René Levy Aguiar, relatando sobre a suposta fuga de gás na cidade e solicitou informações sobre gestão de riscos e planos de contingência em caso de vazamentos e acidentes.

Segundo o procurador Ruy Marcelo de Mendonça, foi positiva a reunião com a Companhia, ocasião em que frisou sobre a necessidade de informar e esclarecer melhor a população sobre o assunto. Na oportunidade, o MP de Contas recomendou aos órgãos ambientais, a bem do combate à poluição atmosférica e da sanidade do meio ambiente da cidade, darem continuidade às apurações e monitoramento do ar, na forma já preconizada em decisão do Tribunal de Contas do Estado, com o fim de identificar a fonte dos odores sentidos pela população. O procurador ressalvou ainda que está à disposição e continuará acompanhando o desempenho dos órgãos executivos responsáveis pela fiscalização das emissões.

Entre os presentes na reunião estavam a diretora de Controle Externo Ambiental do TCE-AM, Anete Jeane Marques Ferreira, e representantes do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam), da Defesa Civil estadual e do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).


Texto: Miguel de Oliveira (Jornalista)

Postar um comentário

0 Comentários