MUDANÇAS CLIMÁTICAS - ‘Antes tarde do que nunca’, diz Arthur Virgílio sobre compromissos ambientais assumidos pelo Brasil na Cúpula de Líderes sobre o Clima

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

MUDANÇAS CLIMÁTICAS - ‘Antes tarde do que nunca’, diz Arthur Virgílio sobre compromissos ambientais assumidos pelo Brasil na Cúpula de Líderes sobre o Clima



Voz ativa na defesa de políticas ambientais sustentáveis e na proteção dos povos da Amazônia, o político e diplomata amazonense Arthur Virgílio Neto avaliou como “louvável e oportuna” a convocação da Cúpula de Líderes sobre o Clima, pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, realizada na manhã desta quinta-feira (22.4), data que marca o Dia Mundial da Terra. “Antes tarde do que nunca”, disse Virgílio sobre a clara mudança de tom no discurso do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que assumiu compromissos ambientais pelas mudanças climáticas com resultados até 2030.

No entanto, para o ex-senador Arthur Virgílio, que também é ex-prefeito da capital da Amazônia – como costuma denominar a cidade de Manaus –, será preciso bem mais que um discurso para concretizar efetivas mudanças na direção de resultados positivos ao meio ambiente. “Espero, sinceramente, que esse mais que relevante evento sirva para o convencimento do presidente Bolsonaro de que ele precisa se reconciliar com a Amazônia, com os amazônidas e com o mundo, que dele espera bom senso e políticas ambientais corretas em nome da prosperidade do Brasil, da segurança nacional, da recuperação do respeito do nosso país aos olhos do mundo”, declarou em vídeo postado em suas redes sociais.

Na ocasião, Bolsonaro se comprometeu em trabalhar para eliminar o desmatamento ilegal até 2030, falou em melhorar a vida dos mais de 23 milhões de brasileiros que vivem na Amazônia, citou desenvolvimento sustentável, bioeconomia e lembrou dos indígenas e povos tradicionais. “Foi mudança da água para o vinho”, sintetizou Arthur. “Uma postura bonita, mas é preciso lembrar que será preciso bem mais que essa fala de três minutos, desconsiderando o que seu governo fez de nocivo ao meio ambiente até aqui”, afirmou, reforçando que esse é um compromisso necessário e urgente.

Virgílio destacou, ainda, a retomada de protagonismo, com metas ousadas e possíveis, anunciada pelo presidente americano no combate às mudanças climáticas e na preservação ambiental. “Biden é um exemplo de líder a ser seguido. Em poucos meses de governo, já é inspiração de mudança efetiva para outras nações”, escreveu nas suas redes sociais. “A Cúpula de Líderes sobre o Clima é uma reação importante diante de negacionismos que tendiam a crescer e extrai compromissos efetivos para a COP 26”, completou, referindo-se à Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática de 2021, também conhecida como COP26, programada para ser realizada na cidade de Glasgow, no início de novembro de 2021, sob a presidência do Reino Unido.

Por fim, Arthur Virgílio alertou que o momento mundial é de grande desafio diante de duas preocupantes adversidades. “Estamos atravessando duas crises gravíssimas: a pandemia da Covid-19, que já ceifou a vida de quase 400 mil brasileiros e brasileiras, e as ameaças claras de destruição da Floresta Amazônica e de áreas preciosas como o Pantanal Mato-grossense, por meio de queimadas e do cruel desmatamento. Estão queimando, aliás, o maior patrimônio genético do planeta, com reflexos claros e negativos sobre o aquecimento global”, finalizou.


Foto - Assessoria AVN

Postar um comentário

0 Comentários