Conecte-se Conosco

Política

Pazuello e ‘Capitã Cloroquina’ são denunciados na comissão de ética

Mayra Pinheiro, secretária na gestão do general Pazuello, veio a Manaus na explosão de casos da segunda onda e cobrou dos médicos uso da cloroquina

Publicado

em

O general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde do governo Bolsonaro, tem mais um processo para responder. Da mesma forma, a secretária dele, Mayra Pinheiro, a “Capitã Cloroquina”. Pelo mesmo motivo, os dois são levados à comissão de ética da Presidência da República.

Tanto Pazuello quanto sua auxiliar foram denunciados por exigir, em Manaus, que os médicos da rede pública administrassem cloroquina a seus pacientes.

Tal tentativa foi durante a explosão da segunda onda da covid (coronavírus) no Amazonas.

E a situação se revestiu de maior gravidade porque foi logo em seguida que o estado sofreu a tragédia da falta de oxigênio. Conforme são acusados, Pazuello e sua “Capitã Cloroquina”, estando em Manaus, tomaram conhecimento prévio de que o produto ia faltar. Mas, nada fizeram.

Por isso, o deputado Ivan Valente (PSOL-RJ) os denunciou nessa comissão de ética pública.

Dessa maneira, a informação foi publicada ontem pela jornalista Mônica Bergamo.

Lei mais na Folha de São Paulo.