Conecte-se Conosco

Amazonas

STF inicia julgamento de inquérito que envolve Braga e Vanessa Grazziotin

Publicado

em

O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou nesta sexta-feira, 14, o julgamento virtual do inquérito nº 4418, que envolve o senador Eduardo Braga (MDB) e a ex-senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB), por suspeita de recebimento de valores “ilícitos” da Odebrecht durante as eleições municipais de 2012.

De acordo com o STF, a pauta de julgamento foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) e divulgado no último dia 5. No inquérito, Eduardo Braga e Vanessa Grazziotin são implicados por terem recebido recursos para campanha eleitoral de 2012, com suspeita de ilicitude por serem de origem do grupo Odebrecht, investigado na operação “Lava Jato”. À época, a ex-senadora disputava a Prefeitura de Manaus.

“Vanessa Grazziotin e Eduardo Braga, de maneira livre e consciente, com a participação de Roberto Luiz Ramos Fontes Lopes, Walter Faria, Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos e Eduardo José Mortani Barbosa inseriram informação diversa da que deveria constar na prestação de contas da campanha de 2012, ao cargo de prefeito de Manaus, e na prestação de contas do Diretório Municipal do PMDB em Manaus, também de 2012, apresentadas ao Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM)”, diz parte do documento no STF.

Conforme o documento, a informação adversa inserida na prestação de contas da campanha de 2012 refere-se à origem real dos R$ 700 mil dados à campanha de Vanessa Grazziotin e dos R$ 1.650.000,00 doados ao Diretório Municipal do PMDB em Manaus, presidido pelo senador Eduardo Braga.

“Os fatos ilícitos narrados nesta denúncia vieram à tona após a colaboração premiada de Fernando Luiz Ayres da Cunha Santos Reis, celebrada no âmbito da Operação Lava Jato”, diz outra parte do documento.

Outra parte do documento diz que o colaborador relatou (Termo de Depoimento n. 093) como ocorreu o repasse de R$ 2.350.000,004 via “Caixa 3” para a campanha eleitoral da senadora à Prefeitura de Manaus, em 2012.