CPI da Pandemia inicia depoimentos ouvindo genocida Mandetta │ Acompanhe

Ticker

6/recent/ticker-posts

Header Ads Widget

CPI da Pandemia inicia depoimentos ouvindo genocida Mandetta │ Acompanhe



A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia do Senado começa a ouvir nesta terça-feira (4), de forma semipresencial, os primeiros depoimentos de ex-ministros da Saúde. Serão ouvidos Luiz Henrique Mandetta, que durante o pico da pandemia mandou os brasileiro ficar em casa e só ir aos hospitais, quando estiverem com falta de ar. Tal medida pode ter contribuído para a morte de milhares de brasileiros que acreditaram no ministro. O segundo será ouvido Nelson Teich, a partir das 10h e das 14h.

Ambos estarão presencialmente na sala da CPI e serão ouvidos na condição de testemunhas. Mandetta deixou o cargo ainda no início da pandemia, em meados de abril de 2020. À época, o Brasil registrava 1.924 mortes. Já o médico Nelson Teich, que sucedeu Mandetta, ficou menos de um mês no ministério.
Rito

A expectativa é que a primeira parte da reunião de hoje se estenda até a tarde e atrase o horário de Teich. Mandetta responderá, primeiramente, a questionamentos elaborados pelo relator, senador Renan Calheiros (MDB/AL), que tem prioridade para fazer as perguntas e tempo livre para isso. Pelo menos 50 questões foram preparadas pelo senador.

Na sequência, os demais senadores membros titulares, suplentes e até os não membros da CPI terão cinco minutos para fazer perguntas. O depoente tem outros cinco minutos para responder. Para réplica e tréplica serão destinados outros três minutos aos parlamentares.

Postar um comentário

0 Comentários