Conecte-se Conosco

Amazonas

Associação dos Idosos promove mutirão de serviços no Coroado

Publicado

em

Mais de 230 pessoas foram atendidas no sábado

A Associação dos Idosos do Coroado (ASSIC) organizou a primeira ação “É tempo de partilhar”, no sábado (3), na sede da instituição, localizada Rua Dom Bosco n º 230, bairro Coroado 2. O mutirão de serviços, organizado em parceria com o grupo ‘Amigos do Dr. Mike’ contemplou mais de 230 pessoas, que se cadastraram previamente para participar do evento.

Os participantes receberam orientações odontológicas e jurídicas; cortaram o cabelo, limparam a pele do rosto, relaxaram com sessões de massagem, retocaram a sobrancelha. A aposentada Noêmia Mendes dos Santos estava super animada com a repaginada no visual. “Vou viajar e tava precisando fazer a sobrancelha. Como o dinheiro não tá sobrando, o mutirão foi uma mão na roda. Vou sair daqui linda, com 15 anos, pronta para arrasar em Fortaleza”, declarou com um largo sorriso.

As Oficinas de Eva ofereceram alternativas de geração de renda como confecção de canetas com flores de emborrachado. Vera Lúcia da Silva era uma das mais animadas com o curso relâmpago. A dona de casa procura uma alternativa de renda para complementar o orçamento doméstico, depois que perdeu os clientes de salgados durante a pandemia. “Na minha casa, são seis pessoas. Só duas trabalham. Com as coisas aumentando, fica difícil. Vim me divertir, mas agora to achando que dá para ganhar um dinheirinho”, revelou.

As crianças ganharam um espaço próprio. Instrutores trabalharam o universo lúdico com música e brincadeiras que envolveram os pequenos. Enquanto pais, mães e avós utilizavam os serviços, filhos e netos se divertiam.

O número de inscritos foi inferior a procura. Para respeitar as medidas de segurança sanitária, a organização teve de limitar o número de pessoas atendidas. A ASSIC planeja o próximo evento para contemplar os que ficaram de fora da iniciativa. “Um dos serviços mais procurados foi o Jurídico. Tem gente que se apossa dos cartões de banco dos idosos e se recusa a devolver. Outros procuraram o corte de cabelo porque não dispõem de R$ 5 para pagar e aqui o serviço é de graça. Vamos planejar novas edições. Esperamos contar com mais parceiros como o Dr. Mike, que sempre está pronto a ajudar porque os efeitos da pandemia ainda não desapareceram”, afirmou Raimundo Nonato Carmim, membro da coordenação da ASSIC.