Conecte-se Conosco

Nacional

Bolsonaro faz revelação bombástica, diz ter provas e dispara: “Houve fraude em 2014, Aécio foi eleito” (veja o vídeo)

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, na tarde desta quarta-feira, que Aécio Neves (PSDB) “foi eleito em 2014”. A manifestação foi feita durante entrevista exclusiva à Rádio Guaíba, no programa Boa Tarde Brasil, quando reforçou as críticas ao sistema eleitoral brasileiro e defendeu o voto auditável. Bolsonaro disse que não pode adiantar, mas que há levantamento que garante que houve fraude no segundo turno da disputa de 2014, quando a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foi eleita. 

Pouco antes, ele havia dito que apresentará provas de fraude na eleição, sem especificar o que seria. “No meu entender, e vai ser comprovado nos próximos dias. Vai ser comprovado da minha parte fraudes na eleição. E daí eles falam que eu não tenho como apresentar provas de fraude. Eu vou apresentar. Mas eu desafio o Barroso antes, me apresente uma prova que não há fraude. Que o voto eletrônico é seguro”, enfatizou. 

Ao fazer críticas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao ministro do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso, que preside o TSE, o presidente disse que “ganha a eleição quem conta o voto”. “E quem conta o voto é o TSE. E nós sabemos qual a vida preguessa do Barroso”. Antes, Bolsonaro já havia questionado as razões que levaram Barroso aatuar contra a discussão da PEc do voto impresso no Congresso. “A democracia sim se vê a ameaçada por parte de alguns de toga que perderam a noção de onde vai os seus deveres e direitos. Quando você vê o ministro Barroso ir ao Parlamento brasileiro negociar com algumas lideranças partidárias para que o voto impresso ou auditável não fosse votado na comissão especial, o que ele quer com isso?”, questionou, em seguida, dizendo que é por causa de fraudes. 

Sobre o voto eletrônico, questionou o fato de muitos países não o utilizarem. “Um dos raros países que adota esse sistema é o nosso. E as coisas precisam ser atualizadas, aperfeiçoadas”, pontuou. Em seguida, voltou a criticar a postura do presidente do TSE sobre o assunto. “Porque o Barroso não quer mais transparência nas eleições? Porque tem interesse pessoal nisso. Ele está se envolvendo numa causa como essa e interferindo no Legislativo, e isso é concreto, porque após a ida dele ao Parlamento, várias lideranças partidárias trocaram  os integrantes na comissão que analisa o voto auditável por parlamentares que vão votar contra o voto auditável”, ressaltou. 

Agenda no Rio Grande do Sul

O presidente Jair Bolsonaro cumprirá agenda no Rio Grande do Sul nesta sexta-feira e sábado. Na sexta, participará de evento em Caxias do Sul, onde estará na abertura da 1ª Feira Brasileira do Grafeno, na Universidade de Caxias do Sul. Também cumprirá agenda em Bento Gonçalves. No sábado, estará em Porto Alegre participando de uma “motociata”. 

Fonte: Correio do Povo

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *