Conecte-se Conosco

Nacional

Brasil teve uma ligação de denúncia de violência doméstica a cada minuto em 2020

Publicado

em

Dados do feminicídio coletados por Fórum de Segurança Pública também mostram que 67% das vítimas eram negras

Imagem ilustrativa – Foto: Reprodução

A cada minuto de 2020, alguém ligava para um centro de denúncias para relatar um caso de violência doméstica contra mulheres, informou a nova edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, publicado nesta quinta-feira 15.

Somente o Disque 190 recebeu 694.131 ligações sobre violência doméstica, total 16,3% maior do que o ano anterior.

“Os números ainda impressionam por sua magnitude: 230.160 mulheres denunciaram um caso de violência doméstica em 26 UFs, sendo o Ceará o único estado que não informou. Isto significa dizer que ao menos 630 mulheres procuraram uma autoridade policial diariamente para denunciar um episódio de violência doméstica”, diz o relatório do Fórum de Segurança Pública, que organiza a publicação.

Neste cenário, o número de registros de lesão coporal dolosa por violência doméstica registrou queda de 7,4%, com um total de 230.160 denúncias computadas. Por outro lado, o número de medidas protetivas de urgência concedidas pela Justiça cresceu 4,4%, passando para 294.440 em 2020.

Para além do aumento no número de mortes violentas no país durante o primeiro ano da pandemia de Covid-19, também avaliados no levantamento, 2020 trouxe números de feminicídio ligeiramente maiores do que os registrados em 2019: foram 1.350 casos de assassinato motivados pelo gênero, um aumento de 0,7%.

Entre as mulheres assassinadas, 61,8% delas eram negras e 81,5% dos crimes foram cometidos por companheiros ou ex-companheiros, sendo mais de metade deles realizado com uso de arma branca.

Nos casos de violência sexual, houve queda de 14% no número de estupros denunciados – cerca de 60,4 mil em 2020. Dentre as vítimas, mais de 86% eram mulheres, a maioria (60%) meninas abaixo de 13 anos.

Fonte: AgoraRN