Conecte-se Conosco

Polícia

Polícias do Amazonas alcançaram mais de 742 mil crianças e adolescentes com programas de prevenção às drogas

Publicado

em

Com programas e projetos educacionais focados na prevenção às drogas, os órgãos do Sistema de Segurança Pública já alcançaram mais de 742 mil crianças e adolescentes no estado. Nem mesmo a pandemia interrompeu completamente os programas, que migraram para a modalidade virtual, mas mantiveram ações visando alertar a juventude para os riscos do uso de entorpecentes.

Ações desenvolvidas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), Polícia Militar do Amazonas e Polícia Civil trabalham com crianças e adolescentes em idade escolar, além de pais e professores das redes pública e particular de ensino. Para combater à violência e às drogas, os instrutores atuam de forma educativa, oferecendo atividades esportivas, musicais, culturais, ambientais e de inclusão social.

O programa “Formando Cidadão”, da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), iniciou atendendo, primeiramente, os moradores de ruas, há 24 anos. Com o tempo, passou a promover formação e capacitação de crianças e adolescentes, na faixa etária de 12 a 17 anos. As ações já beneficiaram mais de 10 mil alunos na capital e nos municípios do estado, visando trabalhar a prevenção da violência e risco social, por meio de atividades educativas e cursos de qualificação profissional para o mercado de trabalho.

“Repassamos instruções para esses alunos, não somente cultural e esportiva, mas buscamos sempre parcerias com diversas empresas. Além de oferecerem cursos técnicos da área de informática e administração, conseguimos inserir os alunos no mercado de trabalho como menor aprendiz e nas Forças Armadas. É essencial que eles tenham oportunidades na vida”, ressaltou o coordenador do projeto, capitão Fernando Yukio.

Participante do programa, o estudante Emerson Siqueira, de 17 anos, diz se orgulhar de fazer parte da iniciativa. “Aqui tive muito incentivo e oportunidades. No ano que vem, seguirei a carreira militar, e o meu sonho é fazer o curso de boina vermelha do Batalhão de Choque, porque tenho conhecimento e amor por essa corporação que me ensinou e me acolheu através do ‘Formando Cidadão’”, disse.

Outro exemplo é o Programa de Prevenção, Revisão, Orientação, Vida, Independência, Dignidade e Amor (Pró-Vida), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), que está prestes a completar 23 anos de existência. Nesse período, mais de 120 mil alunos e cerca de 8 mil professores no estado foram alcançados. No âmbito familiar, mais de 9,5 mil pais e cerca de 30 mil igrejas e funcionários de empresas participaram de atividades e tiveram acesso às informações sobre o combate às drogas.

De acordo com o coordenador do Pró-Vida, o investigador Renato Elias, a iniciativa é pioneira nas polícias e trabalha a prevenção através da informação para que o jovem possa criar o mecanismo de defesa contra o uso de drogas.  “O público-alvo nos procura através de convites e levamos a nossa palestra para o ensino Médio e Superior. Fazemos com que eles possam discutir o tema de forma aberta e clara no sentido de que a droga não combina com a qualidade de vida”, explicou.

Proerd – O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) vem atuando desde 2002 com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Realizada pela PM, a iniciativa alcançou mais de 612 mil crianças e adolescentes em mais de 40 mil escolas da rede estadual, municipal e particular do estado.

Segundo o coordenador, major Alisson Henriques, o programa é estruturado em quatro categorias, trabalhando com crianças, adolescentes e pais. “Toda a metodologia é diferenciada, conforme a faixa etária. Usando linguagem mais simples, para nossas crianças, até uma linguagem mais direta para os nossos pais, que são o nosso público adulto. Nós procuramos direcionar os pais sobre como dialogar com os filhos, como acompanhá-los, saber da vivência e rotina social deles”, ressaltou Henriques.

Proerd Baby – Em 2019, começou a ser desenvolvido o Proerd Baby, em parceria com a pré-escola Creche Infante Tiradentes. “A parceria com profissionais pedagógicos facilitou bastante o uso de uma linguagem mais simples e também a seleção de conteúdos mais adequados para serem trabalhados com as crianças pequenas”, ressaltou o major Henriques.

Para participar dos programas Formando Cidadão e Proerd, o aluno precisa estar matriculado na escola. O cadastro no “Formando Cidadão” pode ser feito por meio de um monitor em qualquer base da Polícia Militar. Já para fazer parte do Pró-Vida, as instituições de ensino e empresas podem solicitar as palestras pelo telefone (92) 3214-2225, da Delegacia-Geral.

FOTOS: Pelegrine Neto/SSP-AM, Carlos Soares/SSP-AM e Divulgação/PMAM