Conecte-se Conosco

Nacional

Após ser rejeitada na Comissão Especial da Câmara, PEC do voto impresso auditável deve ir a plenário

Publicado

em

Na noite desta quinta-feira (5), a comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso auditável rejeitou o parecer favorável ao tema elaborado pelo deputado Filipe Barros (PSL-PR).

Foram 23 votos contrários às mudanças propostas por Barros, que incluía a impressão do voto como procedimento obrigatório nas eleições, contra 11 favoráveis.

Apesar da derrota na comissão, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou mais cedo que a PEC do voto impresso ainda pode ser levada ao plenário. Segundo ele, as comissões funcionam de maneira opinativa e não terminativa.

O deputado Junior Mano (PL-CE) foi denominado novo relator. Como o parecer de Filipe Barros foi rejeitado, caberá a Junior Mano elaborar um relatório em sentido contrário – ou seja, pelo arquivamento da PEC.

Fonte: Gazeta Brasil