Conecte-se Conosco

Famosos

Marcos Mion não deixa barato e rebate padre Júlio Lancellotti após alfinetada por tênis de R$ 80 mil: “Privilégio”

Publicado

em

Marcos Mion rebateu crítica de padre Júlio Lancellotti – Foto: Globo/Trouva e Reprodução/Instagram

Nesta segunda-feira 24 o padre Júlio Lancellotti compartilhou uma postagem em seu Instagram apontando que o apresentador Marcos Mion teria usado um tênis que teria sido avaliado em R$ 80 mil no programa Caldeirão, da Globo, exibido no último sábado (22). Na publicação, o religioso falou sobre desigualdade social.

“Causa tristeza tanta desigualdade”, disse o padre, mencionando o perfil de Mion na rede social. Mas o apresentador não deixou barato e rebateu o comentário do sacerdote. “Querido Padre Júlio, preciso deixar claro que essa notícia quer causar exatamente esse efeito: choque. Eu não paguei e nunca pagaria esse valor em um tênis. Existe um mercado de hipervalorização de tênis, como de qualquer outro produto, mas eu não faço parte dele”, disse em um trecho.

Ainda na mesma publicação, Mion disse que é colecionador e tem vários pares de tênis. “Esses tênis que eu tenho, que atingem esses valores neste mercado paralelo, ou eu ganhei da marca ou comprei na loja, no lançamento, pagando o valor de mercado”, completou.

O apresentador continuou, sempre um com tom conciliador. “Eu tenho 100% de consciência do meu lugar de privilégio e, por isso mesmo, levo como obrigação ajudar ao próximo, como já fiz, por exemplo, doando e também divulgando as suas causas. Aproveito a oportunidade para lembrar que estou sempre à disposição para ajudá-lo em suas grandes causas e reitero a admiração que tenho pelo seu trabalho abençoado”, finalizou.

Após a postagem, Padre Júlio agradeceu o retorno e se disse sensibilizado pela resposta de Mion. “Grato e sensibilizado pela resposta. Unidos na luta pelos fracos e descartados. A convivência diária com os mais pobres nos fere demais. Todos os dias vejo os pés marcados de tantos que até trabalham e não conseguem sequer um chinelo. Deus nos guarde e Maria também. Um abraço, Marcos Mion”.