Conecte-se Conosco

Internacional

EUA autorizam venda de calcinha que protege contra infecções transmitidas por sexo oral

Publicado

em

A agência reguladora Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos, aprovou a produção e comercialização da primeira calcinha feita para a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) durante o sexo oral. As informações são do G1.

A calcinha é feita de látex e o objetivo é que seja usada durante o ato sexual, criando uma barreira na região genital. A aprovação foi comemorada nesta sexta-feira (13) pela marca Loral nas redes sociais.

“Nosso novo produto são calcinhas de látex sedosas que protegem contra DSTs e transferência de bactérias durante o sexo oral”, escreveu o perfil da marca no Instagram.

A FDA disse ao jornal New York Times que não exigiu ensaios clínicos humanos, mas, como faz com camisinhas, autorizou a Lorals depois de a empresa ter apresentado documentação extensa sobre a espessura, elasticidade, força e outras características do produto.

“A autorização deste produto pela FDA oferece às pessoas outra opção para se protegerem contra DSTs durante o sexo oral”, disse Courtney Lias, diretora do setor da FDA, ao jornal norte-americano.

Infecções

O risco de transmissão do HIV da vagina por meio de sexo oral é considerado muito baixo. Mas o HPV, ou papilomavírus humano, é mais facilmente transmissível dessa maneira, e infecções de boca ou garganta decorrentes de alguns tipos de HPV podem evoluir para câncer oral ou de pescoço, aponta a reportagem do New York Times.

Até então, o único produto previamente autorizado para oferecer proteção durante o sexo oral era a chamada “dental dam”, uma folha de látex fina e retangular que normalmente precisa ser mantida em posição com as mãos para formar uma barreira entre a boca e os genitais.

Foto: Reprodução/Instagram